Leituras Brasileiras: A pedagogia histórico-crítica

Leituras Brasileiras: A pedagogia histórico-crítica

Na terceira seção de Leituras Brasileiras, o pedagogo historiciza a educação brasileira e expõe os principais elementos de sua teoria marxista da educação.

Dermeval Saviani 18 ago 2017, 16:59

Na terceira edição da sequência Leituras Brasileiras, o pedagogo marxista Dermeval Saviani historiciza a educação brasileira e discute algumas das principais noções da pedagogia histórico-crítica, concepção que incorporou o método de análise dialético materialista à teoria pedagógica.

No vídeo, vemos a maneira pela qual o autor buscou fundar uma teoria que incorporasse aquilo que a pedagogia tradicional burguesa tinha de revolucionário, isto é, a socialização dos saberes adquiridos pela humanidade através da escola, negando sua dimensão conservadora – no limite, a educação burguesa acaba por manter e legitimar a dominação burguesa antes de transformá-la.


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
“Enquanto os efeitos sanitários e econômicos da Covid-19 seguem fazendo-se sentir, escancarando a crise global do capitalismo, as lutas na América Latina começam a apresentar importantes conquistas no enfrentamento da extrema-direita continental. Na Bolívia, após meses de enfrentamentos e mobilização popular, a contundente vitória da chapa do MAS pôs fim ao governo ilegítimo e reacionário de Jeanine Áñez. No Chile, após as multitudinárias manifestações de 2019, o plebiscito levou a uma vitória esmagadora em favor de uma nova constituição elaborada por assembleia exclusiva. Na campanha eleitoral estadunidense em curso, está em jogo a possibilidade de derrotar o trumpismo, que anima movimentos neofascistas e racistas naquele país e em todo o mundo. Ao mesmo tempo, as eleições municipais brasileiras abrem a possibilidade de construir uma alternativa nas cidades que contribua para isolar e derrotar o bolsonarismo. A décima oitava edição da Revista Movimento debruça-se sobre esses processos de mobilização nas ruas e de enfrentamento eleitoral em curso”.