Apresentação da Revista Movimento n. 7-8
Capa da Movimento n. 7-8

Apresentação da Revista Movimento n. 7-8

Como forma de contribuir para os debates que ocorrerão na VI Conferência Nacional de nossa corrente, o Movimento Esquerda Socialista, este volume reúne dois números da revista.

Thiago Aguiar 19 fev 2018, 20:49

Esta é uma edição especial de nossa Revista Movimento. Como forma de contribuir para os debates que ocorrerão na VI Conferência Nacional de nossa corrente, o Movimento Esquerda Socialista, este volume reúne dois números da revista (7 e 8). Dessa forma, pretendemos oferecer à militância e a nossos aliados e leitores documentos que constam do temário oficial do evento, bem como materiais que possam subsidiar as discussões que se realizarão.

Para iniciar, estão publicados três documentos que serão apreciados pelos delegados da VI Conferência: um documento sobre a situação internacional apresentado pelo MES/PSOL e pelo Súmate/Nuevo Perú ao 17º Congresso Mundial da IV Internacional; uma contribuição de Luciana Genro ao debate programático de nossa corrente; e um balanço do Congresso do PSOL reunido em dezembro de 2017 elaborado pelo Secretariado do MES.

Na sequência, a seção nacional debruça-se sobre a crise de segurança pública nos estados brasileiros a partir das contribuições de Luciana Genro e Samir Oliveira, por um lado, além de artigo escrito por Honório Oliveira, dirigente do PSOL-RJ, logo após ser decretada intervenção federal na segurança pública fluminense.

Também oferecemos a nossos leitores uma seção internacional, que se abre tratando da questão palestina, recuperando um artigo de Nahuel Moreno a respeito do tema e a recente contribuição de Santiago Alba Rico sobre as implicações do reconhecimento de Jerusalém como capital israelense pelos Estados Unidos. A seguir, Carolina Ucha trata da crise no Peru após uma votação fracassada de impeachment que enfraqueceu o governo PPK e o indulto concedido ao ex-ditador Alberto Fujimori. Nancy Fraser – cujo pensamento é introduzido por artigo de Giulia Tadini – encerra a seção com uma análise sobre a ascensão de Trump.

A seção teórica é aberta com artigo de fôlego de François Chesnais atualizando suas investigações sobre a financeirização do capital e os limites do capitalismo contemporâneo. Danièle Linhart, reconhecida socióloga do trabalho francesa, trata das rupturas e continuidades entre o taylorismo e a “gestão moderna” do trabalho, como forma de tratar das consequências desta última para a classe trabalhadora na atualidade. Leandro Fontes, por sua vez, trata do pensamento do jovem Marx inspirado no recente e interessantíssimo filme a seu respeito. Fechando a seção, Alvaro Bianchi encerra a exposição de conceitos de Antonio Gramsci que alimentaram as exposições de seu Curso Gramsci, ministrado em São Paulo e Porto Alegre em 2017.
Encerrando esta edição especial, Israel Dutra assina uma resenha sobre o instigante Outubro (Boitempo, 2017), romance histórico de China Miéville sobre a Revolução Russa.

Na sequência, dois documentos recentes do MES são reproduzidos nesta edição impressa.

Na expectativa de uma VI Conferência de debates proveitosos para nossa corrente, desejo a todas e todos uma boa leitura deste volume!


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
“Enquanto os efeitos sanitários e econômicos da Covid-19 seguem fazendo-se sentir, escancarando a crise global do capitalismo, as lutas na América Latina começam a apresentar importantes conquistas no enfrentamento da extrema-direita continental. Na Bolívia, após meses de enfrentamentos e mobilização popular, a contundente vitória da chapa do MAS pôs fim ao governo ilegítimo e reacionário de Jeanine Áñez. No Chile, após as multitudinárias manifestações de 2019, o plebiscito levou a uma vitória esmagadora em favor de uma nova constituição elaborada por assembleia exclusiva. Na campanha eleitoral estadunidense em curso, está em jogo a possibilidade de derrotar o trumpismo, que anima movimentos neofascistas e racistas naquele país e em todo o mundo. Ao mesmo tempo, as eleições municipais brasileiras abrem a possibilidade de construir uma alternativa nas cidades que contribua para isolar e derrotar o bolsonarismo. A décima oitava edição da Revista Movimento debruça-se sobre esses processos de mobilização nas ruas e de enfrentamento eleitoral em curso”.