Oitenta tiros de alerta?

Basta de genocídio do povo negro!

Juntos! 8 abr 2019, 19:03

Nesse domingo (7), na Zona Norte do Rio de Janeiro, o carro de uma família foi alvejado por militares com mais de 80 tiros de fuzil.

Os militares disseram que o veículo da família foi confundido com o carro de fuga de assaltantes, mas de acordo com as testemunhas não tinham atividades estranhas no local.

No carro estavam cinco pessoas, entre elas, uma criança de 7 anos. O pai da família, Evaldo, foi morto. Seu sogro foi baleado, mas está bem. O restante da família conseguiu sair do carro antes que o os militares atirassem mais vezes.

Até quando esse tipo de atitude será aceita? Quantos mais tem que morrer para que essa guerra acabe?

Segundo a viúva do músico, os militares caçoavam dela enquanto pedia ajuda. Uma amiga da família, que estava no carro, afirmou que os atiradores não sinalizaram antes de abrir fogo.

EXIGIMOS JUSTIÇA!

Artigo originalmente publicado na página do Juntos! do Facebook.

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é a vigésima primeira edição da Revista Movimento, dedicada aos debates em curso do VII Congresso Nacional do PSOL. Nela encontram-se artigos de análise, polêmica e discussão programática para subsidiar os debates de nossos camaradas em todo o país e contribuir com a batalha pela pré-candidatura de nosso companheiro Glauber Braga à presidência da República pelo PSOL. A edição também conta com análises de importantes questões internacionais contemporâneas e de outros temas de interesse, como os desafios da luta pelo “Fora, Bolsonaro” e as crises hídrica e elétrica no Brasil. Num ano de 2021 ainda marcado pela tragédia da pandemia da Covid-19 e pelo descaso criminoso de governos em todo o mundo, lamentamos a perda de nosso grande camarada Tito Prado (1949-2021), militante internacionalista e dirigente de Nuevo Perú. A ele dedicamos esta edição de nossa revista e, em sua homenagem, publicamos artigos em sua memória. Boa leitura!