Fernanda pede providências da Câmara por agressões a pesquisadores do projeto EPICOVID19-BR

Fernanda Melchionna propô moção de repúdio às agressões sofridas pelas equipes de pesquisa.

Equipe Fernanda Melchionna 20 maio 2020, 17:54

A líder do PSOL, deputada Fernanda Melchionna (RS), solicitou providências da Comissão Externa de Ações Contra o Coronavírus em relação às agressões sofridas por pesquisadores do projeto EPICOVID19-BR.

Em ofício enviado à Comissão, a deputada propõe uma moção de repúdio às agressões sofridas pelas equipes de pesquisa, especialmente àquelas perpetradas pelas forças de segurança, o envio urgente de expediente aos governadores dos estados onde as agressões ocorreram ou em que haja municípios que ainda não tomaram as providências necessárias para a continuidade das pesquisas, para que tomem todas as medidas necessárias para garantir o bom andamento das pesquisas e a segurança dos pesquisadores, e a oitiva dos coordenadores da pesquisa, para que relatem a esta Comissão as agressões e dificuldades enfrentadas.

“A combinação de um Ministério da Saúde inoperante, de um governo tomado pelo obscurantismo, a falta de comunicação e a proliferação de fake news, faz com quem está na ponta, fazendo ciência, se encontre em risco. Isto é inadmissível”, afirma a líder do PSOL.

Artigo originalmente publicado no site da deputada Fernanda Melchionna.

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é a vigésima primeira edição da Revista Movimento, dedicada aos debates em curso do VII Congresso Nacional do PSOL. Nela encontram-se artigos de análise, polêmica e discussão programática para subsidiar os debates de nossos camaradas em todo o país e contribuir com a batalha pela pré-candidatura de nosso companheiro Glauber Braga à presidência da República pelo PSOL. A edição também conta com análises de importantes questões internacionais contemporâneas e de outros temas de interesse, como os desafios da luta pelo “Fora, Bolsonaro” e as crises hídrica e elétrica no Brasil. Num ano de 2021 ainda marcado pela tragédia da pandemia da Covid-19 e pelo descaso criminoso de governos em todo o mundo, lamentamos a perda de nosso grande camarada Tito Prado (1949-2021), militante internacionalista e dirigente de Nuevo Perú. A ele dedicamos esta edição de nossa revista e, em sua homenagem, publicamos artigos em sua memória. Boa leitura!