Fernanda pede providências da Câmara por agressões a pesquisadores do projeto EPICOVID19-BR

Fernanda pede providências da Câmara por agressões a pesquisadores do projeto EPICOVID19-BR

Fernanda Melchionna propô moção de repúdio às agressões sofridas pelas equipes de pesquisa.

Equipe Fernanda Melchionna 20 maio 2020, 17:54

A líder do PSOL, deputada Fernanda Melchionna (RS), solicitou providências da Comissão Externa de Ações Contra o Coronavírus em relação às agressões sofridas por pesquisadores do projeto EPICOVID19-BR.

Em ofício enviado à Comissão, a deputada propõe uma moção de repúdio às agressões sofridas pelas equipes de pesquisa, especialmente àquelas perpetradas pelas forças de segurança, o envio urgente de expediente aos governadores dos estados onde as agressões ocorreram ou em que haja municípios que ainda não tomaram as providências necessárias para a continuidade das pesquisas, para que tomem todas as medidas necessárias para garantir o bom andamento das pesquisas e a segurança dos pesquisadores, e a oitiva dos coordenadores da pesquisa, para que relatem a esta Comissão as agressões e dificuldades enfrentadas.

“A combinação de um Ministério da Saúde inoperante, de um governo tomado pelo obscurantismo, a falta de comunicação e a proliferação de fake news, faz com quem está na ponta, fazendo ciência, se encontre em risco. Isto é inadmissível”, afirma a líder do PSOL.

Artigo originalmente publicado no site da deputada Fernanda Melchionna.

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
Publicamos a décima sétima edição da Revista Movimento ainda sob o impacto da pandemia da Covid-19. Em todo o mundo, as contradições acumulam-se. Este volume está dedicado à análise de várias dimensões desta verdadeira crise global e de seus desdobramentos. Com destaque, tratamos da mobilização antirracista nos Estados Unidos e no mundo, iniciada após o assassinato de George Floyd, e da situação brasileira, discutindo a crise do governo Bolsonaro e as recentes manifestações dos trabalhadores por aplicativos.