Completando o primeiro mês de resistência, ocupação no Pontal do Paranapanema inspira luta por reforma agrária em Rosana e Euclides da Cunha Paulista
Zé Rainha

Completando o primeiro mês de resistência, ocupação no Pontal do Paranapanema inspira luta por reforma agrária em Rosana e Euclides da Cunha Paulista

A reforma agrária é urgente! Precisamos derrotar o Bolsonaro agora para avançarmos a nossa luta.

Nathália Bittencurt 11 jul 2021, 18:23

O fortalecimento do acampamento Miriam Farias, coordenado pela Frente Nacional de Luta Campo e Cidade no Pontal do Paranapanema, tem incentivado a auto organização de centenas de  famílias em busca de terra e trabalho em municípios próximos de Sandovalina. Neste final de semana, uma assembleia aberta reuniu mais de 400 famílias na cidade de Rosana. Em Euclides da Cunha Paulista, também haverá um encontro do movimento, que tem a expectativa de reunir mais de 800 famílias sem moradia.

O coordenador da FNL, Zé Rainha, acompanha pessoalmente as assembleias da região e destaca o ânimo crescente entre as comunidades, que se inspiram na ocupação vitoriosa do Pontal do Paranapanema, que completa está completando um mês de resistência.

– Os tempos estão mudando, dá para ver que a revolta não está longe do horizonte. A senzala revoltada não vai voltar à casa grande. A reforma agrária é urgente e não vai esperar nenhuma eleição. Estamos ocupando para resistir e sobreviver. Derrubar o governo Bolsonaro é tirar um grande entrave para a retomada da reforma agrária no Brasil, e essa luta também é nossa – lembrou Zé Rainha.


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

   

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é a vigésima quarta edição da Revista Movimento. Iniciando nossas publicações em 2022, preparamos uma edição com um dossiê de mulheres, organizado pelas mulheres do Movimento Esquerda Socialista (MES).