Fábio Felix critica fala de governador do DF sobre filas no CRAS
fabiofelix-cldfcarlos-gandra

Fábio Felix critica fala de governador do DF sobre filas no CRAS

Ibaneis Rocha diz que usuários têm ‘muito o que agradecer’. Demanda do serviço cresceu 278% entre 2019 e 2021, reflexo do empobrecimento da população da capital federal.

Tatiana Py Dutra 5 ago 2022, 09:40


A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) retomou as atividades na terça-feira (2). A primeira sessão do semestre foi marcada por uma forte reação de deputados distritais a uma declaração recente do governador Ibaneis Rocha (MDB). Na convenção partidária que oficializou seu nome como candidato à reeleição, no domingo (31), Ibaneis rebateu as críticas que sua administração recebe por conta das filas quilométricas para atendimento nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

“Quem reclama da fila do CRAS tem muito o que agradecer, porque nos governos Ibaneis e Bolsonaro, com o apoio de todos que estão aqui, existem benefícios sociais a serem entregues, o que não existia antigamente”, afirmou.“É uma fala lamentável porque coloca a população num lugar de favor na política de assistência social. Essa política é uma conquista da população. É obrigação do governo atender as pessoas em situação de vulnerabilidade”, criticou o deputado Fábio Félix (PSOL) em sua fala no plenário.

O CRAS é uma instituição voltada para o atendimento de famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade e risco social. Entre os serviços que presta, está a inscrição ou atualização no Cadastro Único (CadÚnico), necessário para a obtenção de benefícios sociais, como Auxílio Brasil. O serviço é cada vez mais demandado na capital federal, onde a renda média da população ocupada caiu 9% entre 2019 e 2021, e o nível de desemprego chega a 15,8% (muito acima da média nacional, de 9,3%).

Segundo dados levantados pela Comissão de Direitos Humanos da CLDF, o número de pessoas em algum grau de insegurança alimentar chega a mais de 1,79 milhão (59,5% da população). Nesse cenário, a busca pela assistência social só aumenta. A fila de espera para atendimento nos CRAS cresceu 278% entre 2019 e 2021, com 185.139 aguardando atendimento. São essas pessoas, que segundo Ibaneis, “deveriam agradecer”, enquanto aguardam atendimentos em filas que começam a tomar forma de madrugada.

Felix afirma que a situação humilhante enfrentada pela população é reflexo da precariedade do serviço social no DF, que carece de infraestrutura e, até, de servidores. E ele considerou irônico que Ibaneis tenha exaltado Bolsonaro em seu discurso, sendo que o presidente ”atrapalhou e demorou muito para criar um auxílio emergencial nacional mesmo no contexto da pandemia.“E agora, no DF, a política de assistência social continua precária e a população não consegue acesso aos benefícios. É obrigação do governo garantir política social, garantir a assistência social. Não é favor. A população não tem que agradecer nem a você, nem a Bolsonaro, tem que lamentar pelos governos terríveis que vocês têm feito para o povo”, protestou o distrital, em vídeo nas redes sociais.


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

   

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é a vigésima quarta edição da Revista Movimento. Iniciando nossas publicações em 2022, preparamos uma edição com um dossiê de mulheres, organizado pelas mulheres do Movimento Esquerda Socialista (MES).