Luta contra a mineração no Panamá continua mesmo após mortes
minera-panama-2

Luta contra a mineração no Panamá continua mesmo após mortes

O assassinato de um manifestante que bloqueava a Rodovia Panamericana foi o novo ato de violência contra as manifestações perante a maior mina de cobre da América Latina

O assassinato de um manifestante que bloqueava a Rodovia Panamericana foi o novo ato de violência contra as manifestações perante a maior mina de cobre da América Latina. Leia abaixo a última declaração do MAS panamenho sobre esta luta.


A LUTA CONTINUA ATÉ QUE O CONTRATO DE MINERAÇÃO (LEI 406) SEJA REVOGADO.

A situação política nacional está se tornando mais crítica a cada dia, o governo se recusa a dar uma solução imediata para a revogação imediata do contrato de mineração, que é a palavra de ordem das ruas, o povo panamenho continua a se juntar à luta e novos contingentes estão entrando para participar das mobilizações, os trabalhadores dos transportes e os educadores decretaram uma greve por tempo indeterminado, até mesmo a CONATO, que não é exatamente conhecida por sua atitude combativa e mobilizadora, fala em preparar a organização de uma GREVE NACIONAL. Os trabalhadores do transporte em Penonome também fizeram o mesmo, o Colégio Nacional de Enfermeiros decidiu por greves escalonadas em nível nacional, isso não tem precedentes. A cada dia que passa, o governo se afunda ainda mais em suas próprias decisões e as ruas, lideradas pelos jovens e apoiadas pelas redes, estão ganhando cada vez mais força e poder. Mas o governo, embora esteja caminhando para a derrota, ainda tem espaço para resistir e, por isso, está manobrando com propostas que o ajudarão a enfrentar a surra que tem recebido como resultado das mobilizações históricas e sem precedentes que estão ocorrendo hoje.

No último minuto antes de emitir este comunicado, a comissão de governo da assembleia de deputados, em seu último dia de sessões ordinárias, aprovou em primeiro debate o projeto de lei 1109, que em seu primeiro artigo ordena que o Tribunal Eleitoral submeta à consulta popular, em 17 de dezembro, na qual o povo votará na seguinte pergunta: “O Estado deve rescindir o contrato de concessão de mineração com a empresa Minera Panama S.A. e revogar a lei 406 de 20 de outubro de 2023? SIM ou NÃO”. Por sua vez, a comissão de comércio e assuntos econômicos aprovou em primeiro debate o projeto de lei que proíbe a outorga de novas concessões para a exploração, extração, transporte e benefício de mineração metálica em todo o território nacional e também revoga a Lei 406 do contrato entre o Estado e a Minera Panamá”.
O presidente Cortizo convocou sessões extraordinárias da assembleia de deputados para os dias 2 e 3 de novembro, para que as propostas das comissões possam retornar ao plenário da assembleia para um segundo e terceiro debate.

Enquanto isso, as mobilizações e greves estão se intensificando em todo o país até que o contrato de mineração seja definitivamente revogado.

O Procurador Geral da Nação também emitiu seu parecer esta tarde à Suprema Corte de Justiça, sobre a consulta que ele havia submetido àquele órgão, declarando que o contrato entre o Estado e a empresa de mineração Panamá é inconstitucional, e o povo espera a mesma decisão do Procurador Geral da Administração.

No entanto, às 19h25 da noite de 31 de outubro, o líder da SUNTRACS, Saul Méndez, anunciou publicamente que a Assembleia dos Deputados havia aprovado em primeiro debate a revogação da lei 406 do contrato de mineração.

A assembleia não deve aprovar essa convocação de Consulta Popular, porque é uma tábua de salvação para o governo e para a mineradora e, claro, para eles mesmos, porque ficaremos em uma guerra de declarações de “acadêmicos, advogados e políticos” que levarão a mobilização a um ponto de indefinição e confusão para a população, a verdade é que esse referendo não convém ao movimento popular nem à sua vanguarda, a juventude militante pela revogação da lei de contrato 406, ou seja, é um engano ou outro truque do governo.

Exijamos a revogação imediata desse contrato de mineração, no segundo e terceiro debate, certamente a assembleia e seus advogados têm os recursos para fazê-lo, mas não querem, somente a radicalidade da luta os forçará a lembrar de alternativas e a buscar formas rápidas de eliminá-lo.

De última hora, na noite de ontem, 31 de outubro, o líder dos professores, Diógenes, foi detido arbitrariamente, por ordem de um juiz de paz, sem qualquer motivo.

REVOGAR JÁ, ABAIXO O CONTRATO DE MINERAÇÃO.

O POVO É SOBERANO E ESTÁ SE MANIFESTANDO NAS RUAS ¡¡¡¡

EXIGIMOS A LIBERTAÇÃO IMEDIATA DO PROFESSOR DIÓGENES SÁNCHEZ.

MOVIMENTO POPULAR ALTERNATIVO – MAS – Quarta Internacional.
Correio eletrônico: maspanama2@gmail.com
Panamá, 1º de novembro de 2023.


TV Movimento

Lançamento: “A Alemanha da Revolução ao Nazismo: Reflexões para a Atualidade”, de Luciana Genro

O lançamento ocorre na quarta-feira (31), a partir das 19h, com um debate com Luciana Genro e Roberto Robaina. Assista!

ARGENTINA | Trabalhadores gaúchos prestando solidariedade ao povo argentino nas ruas contra Milei!

Diretamente de Buenos Aires, o presidente do Sindimetro/RS, Luis Henrique Chagas e uma delegação de sindicalistas está presente na enorme mobilização contra o governo de extrema direita de Javier Milei

VÍDEO | Cem anos depois, Lenin é atual?

Como parte dos debates sobre o centenário de Lenin, republicamos a entrevista de Breno Altman com o historiador e professor de Relações Internacionais (UFABC) Valter Pomar
Editorial
Israel Dutra | 25 fev 2024

Três bandeiras para enfrentar a extrema direita

Desde nossa localização independente, queremos agitar de forma combinada a solidariedade ao povo palestino, a prisão de Bolsonaro e a exigência de justiça por Marielle e Anderson
Três bandeiras para enfrentar a extrema direita
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 45-46
Confira a nova edição com o Dossiê - 100 anos da morte de Vladimir Lênin
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Confira a nova edição com o Dossiê - 100 anos da morte de Vladimir Lênin