Governo federal cria programa para evitar desemprego no RS
carteira-trabalho

Governo federal cria programa para evitar desemprego no RS

Trabalhadores atingidos por enchentes receberão auxílio extra de R$ 1.412 em julho e agosto. Em contrapartida, empresas terão de mantê-los empregados por quatro meses

Tatiana Py Dutra 8 jun 2024, 11:01

Foto: Pedro Ventura/Agência Brasil

O governo federal divulgou nesta quinta-feira (6) um programa para conceder duas parcelas do salário mínimo aos trabalhadores formais de municípios afetados pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Mais de 430 mil trabalhadores devem ser beneficiados.

O anúncio foi feito durante a quarta visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao estado desde o início da catástrofe climática, em abril. Acompanhado de cinco ministros, ele visitou duas cidades no Vale do Taquari, a 100 km de Porto Alegre.

Conforme o ministro da Trabalho, Luiz Marinho, a medida é voltada para trabalhadores em regime CLT, trabalhadores domésticos, estagiários registrados e pescadores artesanais. Em junho e agosto, essa população receberá auxílio de R$ 1.412. O montante dos recursosé de cerca de R$ 1 bilhão, autorizado em novo crédito extraordinário.

A iniciativa atende a um pedido do governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB), que solicitou ao governo federal um programa que evite uma alta do desemprego ante a crise econômica trazida pelas enchentes. Em contrapartida ao pagamento dos salários, as empresas têm de se comprometer a não demitir os funcionários por quatro meses. 


TV Movimento

Palestina livre: A luta dos jovens nos EUA contra o sionismo e o genocídio

A mobilização dos estudantes nos Estados Unidos, com os acampamentos pró-Palestina em dezenas de universidades expôs ao mundo a força da luta contra o sionismo em seu principal apoiador a nível internacional. Para refletir sobre esse movimento, o Espaço Antifascista e a Fundação Lauro Campos e Marielle Franco realizam uma live na terça-feira, dia 14 de maio, a partir das 19h

Roberto Robaina entrevista Flávio Tavares sobre os 60 anos do golpe de 1º de abril

Entrevista de Roberto Robaina com o jornalista Flávio Tavares, preso e torturado pela ditadura militar brasileira, para a edição mensal da Revista Movimento

PL do UBER: regulamenta ou destrói os direitos trabalhistas?

DEBATE | O governo Lula apresentou uma proposta de regulamentação do trabalho de motorista de aplicativo que apresenta grandes retrocessos trabalhistas. Para aprofundar o debate, convidamos o Profº Ricardo Antunes, o Profº Souto Maior e as vereadoras do PSOL, Luana Alves e Mariana Conti
Editorial
Paula Kaufmann | 16 jun 2024

O outono feminista em defesa do aborto legal

A luta contra o retrocesso representado pelo PL do aborto coloca o movimento de mulheres novamente nas ruas
O outono feminista em defesa do aborto legal
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 51
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.