Revista Movimento Movimento Movimento: crítica, teoria e ação

Pôsteres soviéticos: El Lissitzky

Lissitzky acreditava no potencial transformador da arte e utilizou em suas obras uma linguagem inventiva e experimental para levantar debates concretos sobre a transformação social da Rússia revolucionária.

El Lissitzky, Esboço para um pôster (1920)
El Lissitzky, Esboço para um pôster (1920)

Lazar Markovich Lissitzky (23 de novembro de 1890 — 30 de dezembro de 1941), mais conhecido como El Lissitzky, foi um artista de vanguarda e polemista russo. Acreditava no potencial transformador da arte e utilizou em seus desenhos, quadros, ilustrações, livros e construções uma linguagem inventiva e experimental para levantar debates concretos sobre a transformação social da Rússia revolucionária.

Seguiu seu mentor, Kazimir Malevich, pelas veredas do Suprematismo, movimento para o qual contribuiu misturando referências da arquitetura, da tipografia e do design gráfico com imagens abstratas bi-dimensionais. Utilizava cores fortes e formas geométricas simples para criar mensagens políticas marcantes. Influenciou grupos importantes como De Stijl e Bauhaus. A seguir, uma seleção de seus desenhos e pôsteres:

El Lissitzky, Viajante (no tempo) [1923]


El Lissitzky, Parte da Feira de Maquinaria (1923)


El Lissitzky, Cálculo Básico (1928)


El Lissitzky, Vence os brancos com a cunha vermelha (1920)


El Lissitzky, Esboço para um pôster (1920)


El Lissitzky, Voando para Terra a partir de uma distância (1920)

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

A décima terceira edição da Revista Movimento dedica-se ao debate sobre os desafios da esquerda socialista no Brasil diante da crise nacional que se desenrola há anos e do governo Bolsonaro. Para tanto, foram convidados dirigentes do PSOL, do MES e de outras organizações revolucionárias que atuam no partido. O dossiê sobre a estratégia da esquerda e o PSOL reflete os desafios da organização de um polo socialista no interior do partido. Há também, na seção nacional, reflexões sobre a crise econômica brasileira, as revelações de The Intercept e as lutas da juventude e da negritude. As efemérides do centenário da escola Bauhaus e do cinquentenário do levante de Stonewall também aparecem no volume, além da tese das mulheres do MES para o Encontro de Mulheres do PSOL.

Ilustração da capa da Revista Movimento

MES: Movimento Esquerda Socialista MES: Movimento Esquerda Socialista