Revista Movimento Movimento Movimento: crítica, teoria e ação

Justicia por Marielle e Anderson!

Marea Socialista condena o assassinato da vereadora Marielle Franco e exige justiça e celeridade no caso.

Manifestantes se reúnem em ato multirreligioso por Marielle no Rio - Ricardo Borges
Manifestantes se reúnem em ato multirreligioso por Marielle no Rio - Ricardo Borges

Desde Marea Socialista, nos unimos à tristeza que embarga os povos latino-americanos em consequência do covarde assassinato de nossa companheira e lutadora Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro pelo Partido Socialismo e Liberdade.

Esta profunda tristeza explica-se ao se comprovar que a violência e a morte se instalaram como métodos dos poderosos de calar a dissidência. Um tristeza que ao contrário de nos desmobilizar nos produz indignação, nos produz profundo mal-estar. Não podemos ficar tranquilos enquanto são os corpos das mulheres, os negros, os pobres, os ambientalistas, as trans, os que lutam contra a corrupção as principais vítimas desta violência assassina.

Nos somamos à exigência de justiça que deve ser assegurada a todo custo, coisa que não procederá como um trâmite burocrático mas como uma luta a se conquistar, porque a impunidade é a norma de um estado corrompido como o é o Estado brasileiro neste momento.

Saudamos com profundo respeito e carinho a nossos companheiros do PSOL e ao povo brasileiro em geral nesta dolorosa perda, que unifica toda a humanidade brasileira que opina que esse extenso e belo território pode ser compartilhado em tolerância, aceitação e respeito.

Por Marielle, uma mulher que sintetizava em sua luta um projeto de mundo distinto da barbárie capitalista.

15 de março de 2018

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais - artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista - com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho

MES: Movimento Esquerda Socialista MES: Movimento Esquerda Socialista