Vai ter PSOL em MG
Dirlene Marques e Sara Azevedo - Reprodução

Vai ter PSOL em MG

A candidatura de Dirlene Marques aparece em 4º lugar nas últimas pesquisas de intenções para o governo de Minas Gerais.

Sara Azevedo 26 jun 2018, 12:32

Nas eleições de 2018, no estado de Minas Gerais, as primeiras pesquisas divulgadas mostram as o descontentamento do povo contra os velhos políticos. A pesquisa divulgada hoje pelo DataPoder360 apresenta a marca de 27 a 30% de brancos e nulos demonstrando o repúdio aos velhos políticos do regime e a decepção com o governo do estado, hoje de Fernando Pimentel (PT).

A partir disso, o PSOL surge como o novo. Sendo a única candidata mulher no pleito, Dirlene Marques, apresenta a radicalidade do discurso em oposição aos 3 candidatos a sua frente. Apontada em 4° lugar com 5% das intenções de votos, demonstram a força das nossas idéias e o crescente espaço a esquerda no estado.

Temos ainda um caminho a percorrer, porém largamos na frente e vamos disputar pra chegar no segundo turno.


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
Na 16ª edição, estão disponíveis dois dossiês. No primeiro, sobre o ecossocialismo, podem-se se encontrar as recentes teses de Michael Löwy, além de uma entrevista com o sociólogo e dirigente da IV Internacional. Também publicamos uma entrevista com Zé Rainha, dirigente da FNL, sobre sua trajetória de luta e os desafios dos socialistas no Brasil; uma entrevista com Antônia Cariongo, dirigente quilombola e do PSOL-MA; e artigos de Luiz Fernando Santos, sobre a lógica marxista e a Amazônia, e de Marcela Durante, do Setorial Ecossocialista do PSOL. O segundo dossiê traz algumas análises iniciais sobre a pandemia de coronavírus. Há artigos de Mike Davis e Daniel Tanuro; documentos do MES e do Bureau da IV Internacional; além de uma densa análise de nossas companheiras Evelin Minowa, Joyce Martins, Luana Alves, Natália Peccin Gonçalves, Natalia Pennachioni e Vanessa Couto e de um artigo do camarada Bruno Magalhães. A seção de depoimentos traz um instigante artigo de Pedro Fuentes sobre a história de seu irmão Luis Pujals, o primeiro desaparecido político da história da Argentina. Já a seção internacional traz uma análise do sociólogo William I. Robinson sobre a situação latino-americana.