Nota da Executiva do PSOL/RS sobre o 2° turno no Rio Grande do Sul

Nota da Executiva do PSOL/RS sobre o 2° turno no Rio Grande do Sul

Seremos oposição a Eduardo Leite (PSDB) e a José Ivo Sartori (MDB), nossa principal tarefa neste momento é derrotar Bolsonaro.

Executiva Estadual do PSOL/RS 16 out 2018, 13:34

Apresentamos a candidatura de Roberto Robaina para o governo do Estado do Rio Grande do Sul, que defendeu de forma consistente um programa de combate aos privilégios, defesa dos trabalhadores do campo e da cidade e dos direitos civis. Estamos orgulhosos com o apoio às nossas ideias, com os votos de todas as nossas candidaturas, da grande votação do nosso guerreiro Pedro Ruas e pela eleição de Luciana Genro à Assembleia Legislativa e Fernanda Melchionna ao Congresso Nacional.

Nosso partido não dará o seu apoio a nenhuma das candidaturas que disputam o segundo turno no Rio Grande do Sul. Seremos oposição a Eduardo Leite (PSDB) e a José Ivo Sartori (MDB). Ambos representam uma mesma política de ajuste econômico contra o povo, privatização, desrespeito aos servidores e aos serviços públicos e a continuidade da lógica de um Estado a serviço dos mais ricos em detrimento da maioria da população. Agrega-se a isso o fato de que ambos os candidatos já declararam apoio a Jair Bolsonaro. Por isso, nosso voto no Estado será nulo. Ser contra Bolsonaro é nosso primeiro critério de definição. Nós do PSOL, que sempre fomos oposição aos governos do PT, votaremos no 13 no segundo turno nacional por conta de nosso repúdio a Bolsonaro, mesmo mantendo profundas diferenças políticas com o PT e preservando nossa independência.

Nossa principal tarefa neste momento é derrotar a extrema-direita fascista representada pela candidatura de Jair Bolsonaro e seguir nas ruas organizando a luta em defesa dos direitos dos trabalhadores. Dizemos em alto e bom som: Ele Não!

Porto Alegre, 09 de outubro de 2018

Extraído de: https://lucianagenro.com.br/2018/10/nota-da-executiva-do-psol-rs-sobre-o-2-turno-no-rio-grande-do-sul/


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
Na 16ª edição, estão disponíveis dois dossiês. No primeiro, sobre o ecossocialismo, podem-se se encontrar as recentes teses de Michael Löwy, além de uma entrevista com o sociólogo e dirigente da IV Internacional. Também publicamos uma entrevista com Zé Rainha, dirigente da FNL, sobre sua trajetória de luta e os desafios dos socialistas no Brasil; uma entrevista com Antônia Cariongo, dirigente quilombola e do PSOL-MA; e artigos de Luiz Fernando Santos, sobre a lógica marxista e a Amazônia, e de Marcela Durante, do Setorial Ecossocialista do PSOL. O segundo dossiê traz algumas análises iniciais sobre a pandemia de coronavírus. Há artigos de Mike Davis e Daniel Tanuro; documentos do MES e do Bureau da IV Internacional; além de uma densa análise de nossas companheiras Evelin Minowa, Joyce Martins, Luana Alves, Natália Peccin Gonçalves, Natalia Pennachioni e Vanessa Couto e de um artigo do camarada Bruno Magalhães. A seção de depoimentos traz um instigante artigo de Pedro Fuentes sobre a história de seu irmão Luis Pujals, o primeiro desaparecido político da história da Argentina. Já a seção internacional traz uma análise do sociólogo William I. Robinson sobre a situação latino-americana.