Revista Movimento Movimento Movimento: crítica, teoria e ação

Deputada Luciana Genro protocola PEC para extinção da Justiça Militar do RS

PEC prevê a extinção da Justiça Militar no Rio Grande do Sul.

A deputada estadual Luciana Genro (PSOL) protocolou na quinta-feira (30/05) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 278/2019 que extingue a Justiça Militar do Rio Grande do Sul, incluindo o Tribunal Militar e os Conselhos de Justiça Militar. Para protocolar uma PEC são necessárias 19 assinaturas. Neste caso, foram 20 parlamentares signatários, incluindo a deputada Luciana Genro.

A proposta é a reapresentação da PEC nº 248/2015, do ex-deputado estadual Pedro Ruas, hoje coordenador da bancada do PSOL no Parlamento Gaúcho, e da PEC 222/2011, de autoria do ex-deputado Raul Pont, do PT.

Uma das justificativas para a extinção da Justiça Militar é de evitar que o Estado mobilize um volume significativo de recursos públicos para manter uma estrutura judiciária paralela. O custo do funcionamento da Justiça Militar por processo chega a quase R$ 30 mil, valor 12 vezes maior que a média do Tribunal de Justiça do Estado, onde o custo gira em torno de R$ 2,5 mil reais por processo. No Brasil, apenas 3 Estados mantêm essa estrutura: Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. 

“Com os R$ 44 milhões de orçamento do Tribunal de Justiça Militar poderíamos quase dobrar os recursos para a UERGS, por exemplo.A demanda da Justiça Militar poderia ser absorvida pela Justiça Comum. Deputados de vários partidos assinaram a PEC, acredito que haja um ambiente político favorável ao debate desta medida”, disse Luciana. 

Os deputados que assinaram a proposição:

Luciana Genro (PSOL)
Luiz Fernando Mainardi (PT)
Zé Nunes (PT)
Valdeci Oliveira (PT)
Jefferson Fernandes (PT)
Edegar Pretto (PT)
Fernando Marroni (PT)
Pepe Vargas (PT)
Sofia Cavedon (PT)
Sérgio Peres (PRB)
Fran Somensi (PRB)
Sebastião Melo (MDB)
Fábio Branco (MDB)
Gabriel Souza (MDB)
Edson Brum (MDB)
Luiz Marenco (PDT)
Juliana Brizola (PDT)
Neri O Carteiro (SD)
Eric Lins (DEM)
Rodrigo Maroni (Podemos)

Artigo originalmente publicado no site de Luciana Genro.

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais - artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista - com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho

MES: Movimento Esquerda Socialista MES: Movimento Esquerda Socialista