Revista Movimento Movimento Movimento: crítica, teoria e ação

Apresentação da Revista Movimento n. 13

A décima terceira edição da Revista Movimento dedica-se ao debate sobre os desafios da esquerda socialista no Brasil diante da crise nacional que se desenrola há anos e do governo Bolsonaro.

A décima terceira edição da Revista Movimento dedica-se ao debate sobre os desafios da esquerda socialista no Brasil diante da crise nacional que se desenrola há anos e do governo Bolsonaro. Como temos afirmado nas formulações de nossa corrente, o esgotamento da Nova República e a gravíssima crise econômica combinam-se, vinculando-se às tendências internacionais. Iniciamos este número com um dossiê, para o qual também convidamos alguns de nossos aliados, destinado à reflexão sobre o lugar do PSOL e dos socialistas nesse cenário complexo. Qual o lugar do partido na reorganização política em curso, após o golpe parlamentar e a experiência interrompida das massas com o lulismo? Como preservar a conquista representada pela fundação do PSOL e seguir a luta por um projeto independente para a classe trabalhadora e o povo brasileiro? De que modo combater as pressões oportunistas e o rebaixamento programático? Qual o lugar da esquerda anticapitalista do PSOL?

Estas e outras questões estão presentes nas análises e entrevistas realizadas com dirigentes partidários do Movimento Esquerda Socialista e nossos aliados. O dossiê, aberto por artigo de Luciana Genro e Roberto Robaina, conta com contribuições de Leandro Recife, secretário-geral do PSOL e dirigente da organização Trabalhadores na Luta Socialista, Fernando Carneiro, dirigente nacional do PSOL e da corrente Ação Popular Socialista e Mariana Conti, vereadora de Campinas e dirigente da corrente Primeiro de Maio.

Na sequência, seguimos as discussões nacionais, com as análises de Rosa Maria Marques sobre a política econômica do governo Bolsonaro, a reforma da previdência e as manifestações contra os cortes. O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), por sua vez, concede entrevista sobre as revelações de The Intercept sobre o papel de Sérgio Moro e de procuradores da força-tarefa da operação Lava Jato no direcionamento político das investigações e na interferência na eleição de 2018, favorecendo a vitória de Bolsonaro ao retirar Lula da disputa. Na sequência, Camila Souza analisa as manifestações da juventude em 15 e 20 de maio contra os cortes na educação e Carla Zanella trata do genocídio da população negra e dos desafios de organização da negritude.

Marcando duas importantes efemérides, publicamos artigo de Israel Dutra sobre os cem anos da escola Bauhaus, o manifesto de sua fundação escrito por Walter Gropius e um artigo de Bruno Zaidan relembrando o cinquentenário da batalha de Stonewall que marcou história da luta por direitos LGBTs no mundo. Finalizando este volume, publicamos na seção de documentos a tese elaborada pelas mulheres do MES para o Encontro de Mulheres do PSOL.

Esperamos que esta edição contribua com debates fundamentais para as discussões sobre os 20 anos do Movimento Esquerda Socialista, que abriremos nos próximos meses.

Boa leitura!

Compre a revista aqui!

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais - artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista - com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho

MES: Movimento Esquerda Socialista MES: Movimento Esquerda Socialista