Ubimara Ding anuncia pré-candidatura a vice-prefeita pelo PSOL em Santo André
Ubimara Ding

Ubimara Ding anuncia pré-candidatura a vice-prefeita pelo PSOL em Santo André

Apoiada por militantes do partido e movimentos sociais, Ubimara chega para compor chapa com o pré-candidato a prefeito, Bruno Daniel.

MES Santo André 3 fev 2020, 22:34

No último Domingo, 26/01/2010, o PSOL Santo André reuniu-se junto de seus filiados para a primeira reunião do ano, no diretório municipal, quando tratou da pauta referente às eleições 2020. 

Nesta reunião, confirmou-se a pré-candidatura de Bruno Daniel, irmão do ex-prefeito da cidade de Santo André, Celso Daniel, assassinado em 2002. Na mesma ocasião, Ubimara Ding, anunciou sua disposição para compor a chapa que disputará o pleito e a intenção de ocupar o cargo de vice-prefeita.

Carinhosamente chamada por Ubi, desde muito cedo milita em prol da justiça social. Passou a infância e aadolescência em meio aos militantes que enfrentaram a ditadura militar. 

Graduada em Gestão Pública e Serviços Governamentais, trabalhou nas prefeituras de Diadema e em Aracajú no Estado de Sergipe. Atuou também na Universidade Camilo Castelo Branco na Zona Leste de São Paulo, sempre em busca de estratégias para a mobilização social e formação de educadores. Contribuiu em diversas outras frentes como: Movimento de Mulheres Negras de Santo André; Promotora Legal Popular – PLP; Movimento Nacional de Direitos Humanos; Anistia Internacional e Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua. Hoje trabalha como educadora social e atua principalmente em 3 frentes: no curso popular EMANCIPA, no Levante Vidas Negras Importam e como militante do MASSA! (Movimento de Ativistas Sociais de Santo André). É sem dúvida uma importante voz das periferias e autêntica representante das minorias num promissor mandato progressista do PSOL em Santo André.           Dia 29 de Fevereiro, o PSOL Santo André prepara uma verdadeira festa na Câmara Municipal da cidade, haverá a oficialização da pré – candidatura do Bruno Daniel e a realização do Congresso Municipal; quando serão discutidos os planos, metas e programas, para o os próximos anos dentro e fora do partido.


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
“Enquanto os efeitos sanitários e econômicos da Covid-19 seguem fazendo-se sentir, escancarando a crise global do capitalismo, as lutas na América Latina começam a apresentar importantes conquistas no enfrentamento da extrema-direita continental. Na Bolívia, após meses de enfrentamentos e mobilização popular, a contundente vitória da chapa do MAS pôs fim ao governo ilegítimo e reacionário de Jeanine Áñez. No Chile, após as multitudinárias manifestações de 2019, o plebiscito levou a uma vitória esmagadora em favor de uma nova constituição elaborada por assembleia exclusiva. Na campanha eleitoral estadunidense em curso, está em jogo a possibilidade de derrotar o trumpismo, que anima movimentos neofascistas e racistas naquele país e em todo o mundo. Ao mesmo tempo, as eleições municipais brasileiras abrem a possibilidade de construir uma alternativa nas cidades que contribua para isolar e derrotar o bolsonarismo. A décima oitava edição da Revista Movimento debruça-se sobre esses processos de mobilização nas ruas e de enfrentamento eleitoral em curso”.