Nota de pesar: Cláudio Eustáquio
Cláudio Eustáquio

Nota de pesar: Cláudio Eustáquio

Em memória de Cláudio Eustáquio, vítima da Covid-19, metalúrgico, filiado ao PSOL, esposo de Maria Dolores e pai de nossos camaradas Ana e Rafael. Nossos sentimentos aos companheiros e à família!

TLS 20 mar 2021, 20:16

Hoje, faleceu Cláudio Eustáquio, de 64 anos, vítima de Covid-19. Cláudio era metalúrgico há 50 anos. Um homem inteligente, amável e querido por todos, não resistiu a um surto de Covid-19 dentro da fábrica.

Cláudio, além de um trabalhador a vida toda, sempre reconhecido pela sua generosidade, amorosidade e estar do lado da luta dos trabalhadores, sendo filiado ao PSOL.

Foi marido de Maria Dolores e pai amoroso. Seu exemplo fica em Ana e Rafael Borguin, militantes da TLS sindical.
Manifestamos nossa solidariedade à família e aos amigos. Como bem disse seu filho: “A morte é sempre injusta. A morte que poderia ser evitada é uma abominação”. Em sua memória, lutaremos contra o genocídio em curso causado por Bolsonaro e seu governo genocida


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
“Enquanto os efeitos sanitários e econômicos da Covid-19 seguem fazendo-se sentir, escancarando a crise global do capitalismo, as lutas na América Latina começam a apresentar importantes conquistas no enfrentamento da extrema-direita continental. Na Bolívia, após meses de enfrentamentos e mobilização popular, a contundente vitória da chapa do MAS pôs fim ao governo ilegítimo e reacionário de Jeanine Áñez. No Chile, após as multitudinárias manifestações de 2019, o plebiscito levou a uma vitória esmagadora em favor de uma nova constituição elaborada por assembleia exclusiva. Na campanha eleitoral estadunidense em curso, está em jogo a possibilidade de derrotar o trumpismo, que anima movimentos neofascistas e racistas naquele país e em todo o mundo. Ao mesmo tempo, as eleições municipais brasileiras abrem a possibilidade de construir uma alternativa nas cidades que contribua para isolar e derrotar o bolsonarismo. A décima oitava edição da Revista Movimento debruça-se sobre esses processos de mobilização nas ruas e de enfrentamento eleitoral em curso”.