Rumo a nossa 2ª Conferência Organizativa e Estatutária
FB_IMG_1648218358167-720x445-2

Rumo a nossa 2ª Conferência Organizativa e Estatutária

Sobre o processo conferencial do Movimento Nuevo Perú.

Evelyn Capchi 29 mar 2022, 11:19

Via Súmate

Com base no mecanismo de um militante um voto , a nova Comissão Política Nacional foi eleita para assumir a liderança política do Nuevo Perú, e um período de relançamento estratégico, político e organizacional foi iniciado para chegar à Conferência Organizacional e Estatutária acordada no 2º Congresso Nacional do NP.

Estamos vivendo um momento político muito complexo em nosso país, e neste ponto é claro que o Presidente Pedro Castillo e seu parceiro Vladimir Cerrón têm o único objetivo de prolongar sua permanência no poder, independentemente do abandono do projeto de mudança. Entre “tréguas” e acordos sob a mesa em altos cargos, o Presidente, pela primeira vez, após uma reunião com Hernando De Soto, anunciou sua renúncia à necessidade de uma Nova Constituição, que foi secundada no Congresso pelo Primeiro Ministro A. Torres. Com esta determinação, o Presidente Castillo quebra seu compromisso de cumprir suas promessas, para as quais milhares de peruanos o apoiaram tanto nas urnas quanto nas ruas. Como se isto não fosse suficiente neste quadro de crise permanente e tentativas de retirá-lo do cargo, o perdão do assassino Alberto Fujimori é acrescentado a isto, o que reacende a mobilização popular em resposta à decisão do Tribunal Constitucional (TC).

Do outro lado da rua está a direita bruta, reacionária e retrógrada, que é indiferente a responder às necessidades das maiorias do Congresso, e só se dedicou a interpelações, censura, vacância e aprovação de leis antidemocráticas e inconstitucionais, com o objetivo de reconquistar o Estado através de um golpe e de uma solução autoritária.

Diante deste cenário incerto de mudanças abruptas na situação do movimento popular, devemos nos preparar, ajustando nossas táticas e estratégias, a fim de poder fazer uma melhor intervenção a partir do Novo Peru. É por isso que, como parte dos acordos de nosso II Congresso Nacional, nossa II Conferência Organizacional e Estatutária será realizada na primeira semana de maio, na qual devemos primeiro aproveitá-la para uma organização interna de nosso quadro orgânico, a fim de saber com certeza que força temos e para ter um diagnóstico de nossa situação orgânica.

A derrota de não obter nosso registro, como resultado de uma decisão antidemocrática da JNE que reflete a decomposição das instituições como parte da crise do regime, e nossos erros internos, atingiram duramente nossa organização, devemos reverter esta derrota, na agenda de nossa II Conferência o registro será um ponto importante a abordar, aqui não há confusão alguma, todos nós sabemos da importância do NP ter sua própria legalidade. Isto requer um debate sério e objetivo, mas não podemos cair no voluntarismo aventureiro. A tarefa neste ponto é que a partir da 2ª Conferência Organizacional se estabeleça um roteiro e a formação de uma Comissão Nacional de Registro, a fim de elaborar uma estratégia tomando como principal contribuição o balanço político juntamente com o relatório elaborado e discutido em um dos últimos conselhos nacionais.

Outro ponto não menos importante é a construção partidária. Nesta ocasião, devemos ter uma orientação geral para que em cada comitê e setor em nível nacional, planos concretos para crescer militantemente e se enraizar no movimento social possam ser colocados em ação. Finalmente, discutiremos também as mudanças necessárias em nossos estatutos a fim de atualizar nossas regras internas de funcionamento, mantendo a democracia interna, com base no fato de que somos uma organização confluente e plural.

Em palavras simples, o Nuevo Perú entra em um novo período de fortalecimento com objetivos claros, a fim de nos posicionarmos como uma alternativa aos partidos do regime e romper com o neoliberalismo e o sistema capitalista. Um de nossos princípios é intervir nas lutas sociais, apoiando as demandas mais imediatas do movimento popular. Ao mesmo tempo, conseguir nossa inscrição a serviço de um Nuevo Perú como um projeto estratégico, em primeiro lugar.

Desde a Secretaria de Organização convidamos e convidamos a militância militante e os líderes do Nuevo Perú a serem parte ativa deste processo para alcançar os objetivos estabelecidos, promover as assembleias de ordenamento orgânico, o processo de pré-conferências e realizar uma grande Conferência Organizadora como tarefa importante para fortalecer nossa organização internamente, para conseguir nossa inscrição, mas também para poder intervir na situação atual, construindo a ferramenta política para transformar a sociedade.

SIM, NÓS PODEMOS!


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

   

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é a vigésima quarta edição da Revista Movimento. Iniciando nossas publicações em 2022, preparamos uma edição com um dossiê de mulheres, organizado pelas mulheres do Movimento Esquerda Socialista (MES).