Câmara aprova relatório de Vivi Reis sobre mortes de Bruno Pereira e Dom Philips
vivi2

Câmara aprova relatório de Vivi Reis sobre mortes de Bruno Pereira e Dom Philips

No documento, a deputada indicou que Bruno e Dom foram vítimas de uma rede de associações criminosas que atua na região e que o Estado brasileiro não cumpriu sua função institucional

Mandato Vivi Reis (PSOL-PA) 1 dez 2022, 11:06

A Câmara Federal aprovou na tarde de quarta-feira (30), o relatório final da deputada federal Vivi Reis (PSOL/PA) sobre as mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips, ocorrido no último dia 5 de junho. A Comissão foi criada dez dias depois do desaparecimento das vítimas, para acompanhar, fiscalizar e propor providências acerca do crime.

Após pouco mais de 5 meses de trabalho, o relatório final apontou que o Estado brasileiro foi responsável pelas mortes de Bruno e Dom, e que a atual gestão da Fundação Nacional do Índio (Funai) não atuou no cumprimento de sua função institucional, dificultando o trabalho dos servidores e desrespeitando a atuação das pessoas que buscam proteger o território indígena do Vale do Javari.

No documento, a deputada Vivi Reis indicou que Bruno e Dom foram vítimas de uma rede de associações criminosas que atua na região e movimenta montantes vultuosos, a partir de atividades ilícitas, como o tráfico de drogas e a pesca ilegal do pirarucu em grande escala.

Segundo a parlamentar, as atividades ilegais são de conhecimento de autoridades públicas, que pouco ou nada fazem para coibir, e que as mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips poderiam ter sido evitadas. “Infelizmente, é mais uma tragédia anunciada na Amazônia e, se nada for feito, outras tragédias irão ocorrer. É urgente tomar medidas de proteção para os indígenas, servidores e representantes de entidades indigenistas locais, da mesma que é preciso concluir as investigações e, após o devido processo criminal, responsabilizar os executores, os mandantes e os financiadores”, defendeu Vivi Reis.

Com cerca de 100 páginas, o relatório final apontou recomendações aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, a fim de responsabilizar os envolvidos no crime e garantir a integridade física, a segurança e a vida de indígenas, indigenistas e servidores da Funai. O relatório indicou, ainda, a imediata elaboração e implementação de um Plano Emergencial para Ações de Proteção Territorial no Vale do Javari.

O relatório recomenda também a criação, na próxima legislatura, de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a rede de organizações criminosas que atua na região e as medidas que o Estado brasileiro tem deixado de adotar.

Os deputados da Comissão devem indicar ainda ao Ministério das Relações Exteriores uma atuação junto aos governos da Colômbia e do Peru, para desenvolvimento de ações conjuntas de enfrentamento aos crimes praticados na região do Vale do Javari. “Iremos encaminhar uma cópia do relatório para organismos internacionais, na perspectiva de que a pressão internacional nos ajude a garantir que os direitos dos povos da Amazônia sejam garantidos e nossas lideranças permaneçam vivas e em segurança”, finalizou Vivi Reis.

Confira a íntegra do relatório clicando aqui.


TV Movimento

PL do UBER: regulamenta ou destrói os direitos trabalhistas?

DEBATE | O governo Lula apresentou uma proposta de regulamentação do trabalho de motorista de aplicativo que apresenta grandes retrocessos trabalhistas. Para aprofundar o debate, convidamos o Profº Ricardo Antunes, o Profº Souto Maior e as vereadoras do PSOL, Luana Alves e Mariana Conti

O PL da Uber é um ataque contra os trabalhadores!

O projeto de lei (PL) da Uber proposto pelo governo foi feito pelas empresas e não atende aos interesses dos trabalhadores de aplicativos. Contra os interesses das grandes plataformas, defendemos mais direitos e melhores salários!

Greve nas Universidades Federais

Confira o informe de Sandro Pimentel, coordenador nacional de educação da FASUBRA, sobre a deflagração da greve dos servidores das universidades e institutos federais.
Editorial
Israel Dutra e Roberto Robaina | 10 abr 2024

Musk é inimigo da liberdade

Os ataques do bilionário contra Alexandre de Moraes incentivam a extrema direita brasileira
Musk é inimigo da liberdade
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 48
Edição de março traz conteúdo inédito para marcar a memória da luta contra a repressão
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Edição de março traz conteúdo inédito para marcar a memória da luta contra a repressão