A despedida de Hugo Blanco
WhatsApp-Image-2023-07-11-at-08.20.57

A despedida de Hugo Blanco

Direto de Lima, um relato sobre as últimas homenagens ao líder camponês peruano Hugo Blanco

Antonio Cunha Neto 11 jul 2023, 08:32

Foto: Kevin Puelles

Passava das 16h quando as pessoas começaram a se reunir em frente à sede do “Novo Peru”, na Praça Bolognesi, no centro de Lima. O local foi todo preparado para receber, pela última vez, o corpo do grande líder camponês, militante trotskista, internacionalista, Hugo Blanco. 

Velhos companheiros da revolução campesina, militantes trotskistas de diferentes correntes e muitos jovens completavam o público que pacientemente aguardou até as 23h para prestar uma última homenagem a Hugo. Sob aplausos e palavras de ordem, ele foi recebido por centenas de pessoas. O comitê organizador das homenagens permitiu que apenas a família, a CCP e “El Cochero” Henrique Fernández tomassem a palavra em um breve ato político. 

Apesar do belo tributo, o ato também foi uma demonstração da disposição da burocracia peruana. Hugo foi um combatente pela reforma agrária e pelos camponeses, fato que explica que mais de 2.500 pessoas o receberam em uma grandiosa homenagem em Cusco, sua terra natal. Porém, mais que um lutador, Hugo Blanco foi um socialista, anticapitalista, anti-imperialista que dedicou 68 dos seus 88 anos à luta contra o regime de opressão e desigualdade vigente no Peru. Foi um rebelde e apaixonado pela causa revolucionária. Se estivesse vivo, estaria convocando às ruas contra Dina Boluarte, chamando o povo, os camponeses e operários a se organizar e derrotar o governo e o parlamento golpista. 

Foi sua filha mais velha, Carmen Blanco Valer, que, falando em nome dos filhos que vivem no exterior, quem fez jus à memória do pai. Recordou o Hugo combativo e fez um chamado aos presentes a que lutassem contra Dina e pela democracia somando-se às mobilizações convocadas para 19 de julho. Nós do MES/PSOL estivemos presentes ao lado dos companheiros de Súmate. Participamos da homenagem e recordamos que Hugo Blanco e Guilherme Serpa foram ganhos para o trotskismo ainda jovens, por Moreno, com “Palabra Obrera”, quando Hugo fazia faculdade de Agronomia na Argentina.

Ele, Guillermo, Pedro Fuentes, Tito Prado foram todos contemporâneos e responsáveis pela construção da maior corrente trotskista da América Latina, a corrente morenista, que se despediu na última sexta do seu mais ilustre e combativo militante no Peru.


TV Movimento

Palestina livre: A luta dos jovens nos EUA contra o sionismo e o genocídio

A mobilização dos estudantes nos Estados Unidos, com os acampamentos pró-Palestina em dezenas de universidades expôs ao mundo a força da luta contra o sionismo em seu principal apoiador a nível internacional. Para refletir sobre esse movimento, o Espaço Antifascista e a Fundação Lauro Campos e Marielle Franco realizam uma live na terça-feira, dia 14 de maio, a partir das 19h

Roberto Robaina entrevista Flávio Tavares sobre os 60 anos do golpe de 1º de abril

Entrevista de Roberto Robaina com o jornalista Flávio Tavares, preso e torturado pela ditadura militar brasileira, para a edição mensal da Revista Movimento

PL do UBER: regulamenta ou destrói os direitos trabalhistas?

DEBATE | O governo Lula apresentou uma proposta de regulamentação do trabalho de motorista de aplicativo que apresenta grandes retrocessos trabalhistas. Para aprofundar o debate, convidamos o Profº Ricardo Antunes, o Profº Souto Maior e as vereadoras do PSOL, Luana Alves e Mariana Conti
Editorial
Paula Kaufmann | 16 jun 2024

O outono feminista em defesa do aborto legal

A luta contra o retrocesso representado pelo PL do aborto coloca o movimento de mulheres novamente nas ruas
O outono feminista em defesa do aborto legal
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 51
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.