Deputados de extrema direita entraram com uma representação caluniosa contra mim
LGenro

Deputados de extrema direita entraram com uma representação caluniosa contra mim

Documento entregue ao Conselho de Ética da ALRS faz acusações de antissemitismo, xenofobia e racismo contra a deputada Luciana Genro

Luciana Genro 12 out 2023, 18:28

Foto: Paulo Garcia/ALRS

Com indignação recebi a notícia, pela imprensa, de que 6 deputados da extrema direita ingressaram com uma representação contra mim na Comissão de Ética da Assembleia Legislativa.

A representação não se sustenta em pé, e inclusive configura crime de calúnia, ao afirmar que eu manifesto qualquer tipo de endosso ao antissemitismo, à xefonofobia e ao racismo. O objetivo dessa representação é intimidar qualquer manifestação de apoio ao povo palestino e fazer demagogia política com as bases da extrema direita, utilizando os métodos já conhecidos da mentira, da manipulação e do oportunismo político.

Essa representação absurda da direita não encontra nenhum respaldo jurídico e responde a interesses políticos poderosos com o objetivo de silenciar as vozes que se levantam em apoio à causa palestina.

Representantes de mandatos que votam sempre contra os direitos dos trabalhadores, que destruíram a carreira dos servidores públicos e que travam uma guerra ideológica contra todas as pautas progressistas em defesa dos trabalhadores, das mulheres, da população LGBTI+, da juventude e da negritude agora se voltam contra a deputada mais votada do estado numa tentativa de ganhar projeção política para suas bandeiras reacionárias.

Vamos tomar todas as medidas jurídicas, políticas e no âmbito da mobilização social cabíveis para combater essa tentativa absurda de silenciar a nossa voz.


TV Movimento

Palestina livre: A luta dos jovens nos EUA contra o sionismo e o genocídio

A mobilização dos estudantes nos Estados Unidos, com os acampamentos pró-Palestina em dezenas de universidades expôs ao mundo a força da luta contra o sionismo em seu principal apoiador a nível internacional. Para refletir sobre esse movimento, o Espaço Antifascista e a Fundação Lauro Campos e Marielle Franco realizam uma live na terça-feira, dia 14 de maio, a partir das 19h

Roberto Robaina entrevista Flávio Tavares sobre os 60 anos do golpe de 1º de abril

Entrevista de Roberto Robaina com o jornalista Flávio Tavares, preso e torturado pela ditadura militar brasileira, para a edição mensal da Revista Movimento

PL do UBER: regulamenta ou destrói os direitos trabalhistas?

DEBATE | O governo Lula apresentou uma proposta de regulamentação do trabalho de motorista de aplicativo que apresenta grandes retrocessos trabalhistas. Para aprofundar o debate, convidamos o Profº Ricardo Antunes, o Profº Souto Maior e as vereadoras do PSOL, Luana Alves e Mariana Conti
Editorial
Paula Kaufmann | 16 jun 2024

O outono feminista em defesa do aborto legal

A luta contra o retrocesso representado pelo PL do aborto coloca o movimento de mulheres novamente nas ruas
O outono feminista em defesa do aborto legal
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 51
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.