Milhares pedem queda de Netanyahu em Israel
87c2a388-7f4c-4724-b406-74ef0dbfa4b0

Milhares pedem queda de Netanyahu em Israel

Protestos foram registrados em Tel Aviv e Jerusalém. Pelo menos 16 manifestantes foram presos

Redação da Revista Movimento 1 abr 2024, 12:21

Foto: Amos Ben Gershom/Fotos Públicas

O final de semana foi marcado por protestos contra Benjamin Netanyahu em Israel. Manifestantes foram às ruas de grandes cidades como Tel Aviv, Jerusalém, entre outras, para pedir a libertação dos reféns na Faixa de Gaza e a renúncia de Benjamin Netanyahu. 

Em Cesareia, na costa de Israel, os manifestantes marcharam em direção à residência de Netanyahu, driblando barreiras policiais e chamando-o de “anjo da destruição”.Próximo à embaixada israelense na Jordânia, manifestantes pró-Palestina pediram o fim da guerra. Com bandeiras da Palestina e gritos de ordem, os protestos criticaram fortemente a condução do governo israelense na guerra.

Os participantes exigiram que o governo israelense faça a troca dos reféns por prisioneiros palestinos, desaparecidos desde o início do conflito com o Hamas em 7 de outubro do ano passado. Segundo o Fórum de Reféns e Famílias Desaparecidas, eles esperam que o Knesset, o Parlamento israelense, pressione o governo e exija a destituição de Netanyahu. Parte dos manifestantes também está clamando por novas eleições gerais. Os familiares alegam que o premiê está sendo negligente nas negociações.

A polícia usou canhões de água para dispersar os manifestantes. Pelo menos 16 pessoas foram presas sob a acusação de interrupção do trânsito e incitação ao terrorismo.

Na Jordânia

Em Amã, capital jordaniana – onde vivem 2 milhões de refugiados palestinos – também houve protestos ao longo de toda a semana passada. Segundo a Reuters, os manifestantes empunhavam cartazes com dizeres como “Amã-Gaza: um destino” e clamavam pela “abertura das fronteiras”.

Os protestos na Jordânia também foram reprimidos pela polícia, resultando em confrontos entre manifestantes e agentes. As autoridades alegaram que propriedades foram danificadas durante os protestos e, desde então, o governo jordaniano reforçou a segurança na zona fronteiriça com Israel.


TV Movimento

PL do UBER: regulamenta ou destrói os direitos trabalhistas?

DEBATE | O governo Lula apresentou uma proposta de regulamentação do trabalho de motorista de aplicativo que apresenta grandes retrocessos trabalhistas. Para aprofundar o debate, convidamos o Profº Ricardo Antunes, o Profº Souto Maior e as vereadoras do PSOL, Luana Alves e Mariana Conti

O PL da Uber é um ataque contra os trabalhadores!

O projeto de lei (PL) da Uber proposto pelo governo foi feito pelas empresas e não atende aos interesses dos trabalhadores de aplicativos. Contra os interesses das grandes plataformas, defendemos mais direitos e melhores salários!

Greve nas Universidades Federais

Confira o informe de Sandro Pimentel, coordenador nacional de educação da FASUBRA, sobre a deflagração da greve dos servidores das universidades e institutos federais.
Editorial
Israel Dutra e Roberto Robaina | 10 abr 2024

Musk é inimigo da liberdade

Os ataques do bilionário contra Alexandre de Moraes incentivam a extrema direita brasileira
Musk é inimigo da liberdade
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 48
Edição de março traz conteúdo inédito para marcar a memória da luta contra a repressão
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Edição de março traz conteúdo inédito para marcar a memória da luta contra a repressão