Ato em São Paulo presta solidariedade ao povo curdo
O secretário de Relações Internacionais do PSOL, Israel Dutra, em ato em São Paulo - Reprodução

Ato em São Paulo presta solidariedade ao povo curdo

O PSOL esteve presente em ato de solidariedade ao povo curdo diante do Consulado Geral da Turquia.

Israel Dutra 7 fev 2018, 15:18

O secretário de Relações Internacionais do PSOL, Israel Dutra, acompanhado de um grupo de militantes do partido, participou, nesta quinta-feira (05), de um ato em solidariedade ao povo curdo, na Praça Califórnia, em São Paulo. A manifestação, que ocorreu em frente ao Consulado Geral da Turquia, fez parte de um ato internacional de solidariedade, realizado em vários países.

O objetivo foi denunciar a perseguição sistemática perpetrada pelo governo do ditador turco Recep Tayyip Erdogan contra o povo curdo e a brutal e covarde agressão resultado do bombardeio, nos dias 20 e 21 de janeiro, à cidade de Afrin, no norte da Síria, pela aviação turca. O ataque vitimou seis civis, um combatente da YPG (Unidades em defesa do povo) e duas combatentes da YPJ (Unidades de defesa da Mulher), além de também atacar o campo de refugiados de Rubar.

Durante o ato, uma base móvel da Polícia Militar protegia a entrada do Consulado no bairro Jardim Paulista. Para Israel Dutra, o fato de as autoridades turcas no Brasil terem pedido proteção do governo de Geraldo Alckmin é um claro sinal de medo daqueles que acusam de “terroristas”, quando, na verdade, são os curdos e outros povos da cidade de Afrin as vítimas do terrorismo do regime totalitário de Erdogan, movido por interesses imperialistas, respaldados pela Rússia e silenciados pela comunidade internacional.

Para o PSOL, a bravura e o fortalecimento deste povo é um grande exemplo para os lutadores do mundo inteiro que, apesar da barbárie, resiste historicamente na região da Turquia, Síria e Iraque pela independência e reconhecimento do Curdistão. “Nos inspira por suas comunidades radicalmente democráticas e sua frente de luta feminina, cujos batalhões expulsaram o Estado Islâmico da cidade de Kobane”, destaca o secretário de Relações Internacionais.

O PSOL se soma à luta contra essa operação ilegal, que precisa mover um amplo apoio internacional de todos os progressistas, não só do Brasil mas do continente americano. Parem os ataques contra o povo curdo! Basta de barbárie! Pela autodeterminação dos povos! Curdistão livre!

Fonte: http://www.psol50.org.br/ato-em-sao-paulo-presta-solidariedade-ao-povo-curdo/


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
O MES completa 20 anos. A edição n. 14-15 da Revista Movimento é dedicada por completo ao importante evento que marca duas décadas de nossa história. Apesar de jovens, podemos dizer que poucas organizações na história política da esquerda brasileira alcançaram essa marca com tamanho vigor. Longe de autoproclamação, desejamos transformar nossos êxitos em força social e militante para novos e amplos impulsos. Ainda não cumprimos uma maratona, mas nossa história sem dúvida deixou para trás a visão de curto prazo, que alguns adversários nos chegaram a prognosticar. Diante das muitas provas, vitórias e algumas derrotas, podemos celebrar e somar forças para enfrentar as tarefas imediatas: derrotar a tentação autoritária de Bolsonaro e avançar na construção de uma alternativa socialista.