Revista Movimento Movimento Movimento: crítica, teoria e ação

Marisa Matias acusa Macron de agir como “um pequeno Napoleão”

A eurodeputada do Bloco de Esquerda ataca Macron sobre qual sua concepção de "democracia" após os ataques imperialistas na Síria.

Reprodução.
Reprodução.

“Senhor Macron, o senhor apresentou-se aqui como Presidente de França, mas na realidade parece pensar que é um pequeno Napoleão. É que veio fazer uma declaração de amor à democracia, disse mesmo que a democracia não é uma palavra oca, e eu pergunto-lhe: que democracia? A democracia que decidiu executar há menos de uma semana, quando unilateralmente com [Donald] Trump e [Theresa] May avançou para um ataque sobre a Síria sem consultar rigorosamente ninguém?”, questionou Marisa Matias no debate no Parlamento Europeu sobre o “Futuro da Europa” com o presidente francês, Emmanuel Macron.

“A sua conceção de democracia não tem cidadãos? Não tem parlamentos? Não ouviu sequer a assembleia francesa? Ridicularizou as instituições europeias. É essa a sua conceção de democracia? Senhor Presidente, a sua conceção de democracia não é oca, é inexistente. A sua conceção de democracia é napoleónica. E nós queremos uma democracia completa”, acrescentou Marisa Matias.

De acordo com a dirigente do Bloco de Esquerda, se Macron “quer paz no Médio Oriente, tem um bom remédio”: “Pare de vender armas. Está numa ótima posição para fazê-lo”, rematou a eurodeputada bloquista.

Durante a sua intervenção, o presidente francês reforçou que a operação militar na Síria, levada a cabo no passado sábado pelos Estados Unidos, França e Reino Unido, foi legítima, não sendo comparável às intervenções em países com o Iraque e Líbia.

“Tínhamos o dever de intervir para defender os nossos valores”, vincou.

Reprodução de esquerda.net.

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais - artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista - com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho

MES: Movimento Esquerda Socialista MES: Movimento Esquerda Socialista