Revista Movimento Movimento Movimento: crítica, teoria e ação

Executiva Estadual do PSOL Potiguar em solidariedade ao povo palestino

PSOL Potiguar presta sua solidariedade ao povo palestino combatendo as posições sionistas no interior da esquerda brasileira.

PALESTINOS SÃO ATACADOS POR FORÇAS ISRAELENSES NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA - IBRAHEEM ABU MUSTAFA / Reuters
PALESTINOS SÃO ATACADOS POR FORÇAS ISRAELENSES NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA - IBRAHEEM ABU MUSTAFA / Reuters

A executiva estadual do PSOL Rio Grande do Norte vem por meio desta nota reiterar a acertada posição expressa pelo documento “Repúdio à covarde repressão de Isral na Faixa de Gaza” de nossa secretaria de relações internacionais e aprovada na executiva nacional do partido.

A tradição internacionalista de nosso partido não pode deixar de prestar solidariedade ativa e militante aos palestinos, ainda mais em um momento que o Estado Imperialista de Israel, capitaneado por Benjamin Netanyahu avança em sua escalada de repressão.

Dezessete mortos e 1400 feridos foram o saldo de sua última ação repressiva.

O massacre realizado durante a Marcha do Retorno deve ser repudiado não só por toda a esquerda revolucionária, mas também por democratas e humanistas de todo o mundo.

Também nos solidarizamos ao nosso secretário Israel Dutra que, por conta da firme e acertada posição, vem sendo atacado de forma covarde por aqueles que buscam desesperadamente mediações para sustentar o imponderável.

O Estado de Israel é responsável por essas mortes. Sanções mais duras ao Estado de Israel são urgentes.

Pelo fim do Genocídio do Povo Palestino.

Pela ampliação do Boicote ao estado Genocida de Israel.

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais - artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista - com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho

MES: Movimento Esquerda Socialista MES: Movimento Esquerda Socialista