Revista Movimento Movimento Movimento: crítica, teoria e ação

Arquivo: Contra o aumento da tarifa, São Paulo parou

Há 5 anos, ensaiavam-se as mobilizações que marcariam a década. Esta nota, de 8 de junho de 2013, expressa o sentimento da juventude que parou o Brasil.

Reprodução
Reprodução

Nessa quinta-feira e sexta-feira, dia 06 e 07 de junho, aconteceram os primeiros atos contra o aumento da passagem em São Paulo, que foi reproduzido em muitas capitais de estado do Brasil. Milhares de jovens evocando as lutas de Porto Alegre e da Turquia mostrando a força da luta da juventude na luta por direitos.

Com promessas de Bilhete Único Mensal e outras medidas de transporte pra facilitar o acesso à cidade, Haddad surpreendeu seus eleitores e aprovou o aumento da passagem de R$3,00 para R$3,20. Quando a passagem custava R$ 3,00, uma família de quatro pessoas que mora na periferia já gastava quase R$ 40,00 pra ter acesso ao centro da própria cidade. Com o aumento, restringe-se ainda mais o acesso à cultura, ao lazer da maioria da população, especialmente da juventude. O aumento da tarifa serve para enriquecer as grandes empresas do transporte urbano, enquanto a população arca com os custos. Durante o ato não eram raras as palmas e manifestações de apoio dos observadores do ato. Todos percebiam a necessidade da mobilização. Sinal dos tempos.
Houve variadas manifestações por parte dos presentes e a resposta da prefeitura à indignação e descontentamento da juventude presente foi a ação truculenta da tropa de choque da Polícia Militar. A juventude indignada presente no ato certamente não temeu diante dessa ameaça, mas a encarou como combustível para fortalecimento desta luta.

E o Juntos! foi protagonista do movimento durante a caminhada, com sua incansável bateria, agitação e palavras de ordem que apontavam a necessidade da mobilização para barrarmos o aumento e a denúncia das contradições do prefeito petista de São Paulo, a exemplo do que houve em Porto Alegre, com o apoio de parlamentares do Juntos! e do PSOL.

Alerta Haddad: abaixa a tarifa ou paramos a cidade!

A mobilização contra o aumento da tarifa apenas começou. Está marcado para terça-feira um novo ato às 17h, com concentração na Praça do Ciclista, na Avenida Paulista. A juventude e os trabalhadores devem estar presentes para, assim como em Porto Alegre, fazer das ruas de São Paulo as testemunhas da luta por direitos através de muita mobilização. São Paulo parará quantas vezes forem necessárias, até que tenhamos o que é nosso por direito. Amanhã será maior! E vamos juntos!

8 de junho de 2013

Artigo disponível em juntos.org.br.

Movimento - Crítica, teoria e ação

Apresentação

Neste mês de março, preparamos uma nova edição da Revista Movimento, dedicada especialmente para a reflexão e elaboração política sobre a luta das mulheres. Selecionamos um conjunto de materiais - artigos teóricos, textos políticos, documentos e uma especial entrevista - com o intuito de aprofundar o esforço consciente demonstrado por nossa organização nos últimos anos em avançar na compreensão sobre o tipo de feminismo que defendemos, bem como sobre o papel essencial e a importância estratégica que a luta feminista tem para a construção de um projeto anticapitalista. Um desafio exigido pela atual conjuntura, marcada pela ascensão de governos de extrema-direita no mundo, na qual o movimento feminista tem se apresentado como contraponto e trincheira de resistência fundamental. Por isso, esta edição pretende, antes de mais nada, auxiliar e fortalecer nossas intervenções feministas nesse momento, a começar por duas datas muito significativas que inauguram este mês: o 8 e o 14 de março, dia em que se completará um ano do brutal assassinato de nossa companheira Marielle Franco. Esperamos que seja proveitoso e sirva como instrumento para as nossas batalhas. Boa leitura!

Solzinho

MES: Movimento Esquerda Socialista MES: Movimento Esquerda Socialista