Mesa com ativista de Hong Kong

Mesa com ativista de Hong Kong

Atividade ocorreu na última quinta-feira.

Alexandre Terini 11 out 2019, 19:30

Uma mesa com a presença de Nathan Leung, sindicalista e militante do Socialist Action (Ação Socialista) que participa das manifestações de Hong Kong, ocorreu nesta noite de quinta na Faculdade de Direito da USP no Largo São Francisco.

A atividade foi muito importante para que o público do Brasil pudesse escutar mais sobre o contexto geral na China e os últimos acontecimentos da luta de massas que ainda persiste em Hong Kong. Nesta luta Nathan foi recentemente demitido do banco HSBC por tentar organizar um sindicato e por sua participação nas greves que ocorreram. 

É preciso apontar para a construção de uma alternativa socialista a partir da solidariedade internacional entre a classe trabalhadora, de Hong Kong ao Equador, do Peru ao Sudão.

Pela reintegração de Nathan! Solidariedade aos perseguidos políticos e em defesa da autonomia e democracia em Hong Kong contra a repressão ditatorial chinesa! #FreeHongKong


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
“Enquanto os efeitos sanitários e econômicos da Covid-19 seguem fazendo-se sentir, escancarando a crise global do capitalismo, as lutas na América Latina começam a apresentar importantes conquistas no enfrentamento da extrema-direita continental. Na Bolívia, após meses de enfrentamentos e mobilização popular, a contundente vitória da chapa do MAS pôs fim ao governo ilegítimo e reacionário de Jeanine Áñez. No Chile, após as multitudinárias manifestações de 2019, o plebiscito levou a uma vitória esmagadora em favor de uma nova constituição elaborada por assembleia exclusiva. Na campanha eleitoral estadunidense em curso, está em jogo a possibilidade de derrotar o trumpismo, que anima movimentos neofascistas e racistas naquele país e em todo o mundo. Ao mesmo tempo, as eleições municipais brasileiras abrem a possibilidade de construir uma alternativa nas cidades que contribua para isolar e derrotar o bolsonarismo. A décima oitava edição da Revista Movimento debruça-se sobre esses processos de mobilização nas ruas e de enfrentamento eleitoral em curso”.