PSOL lança cartilha de direitos LGBTs com David Miranda em Porto Alegre
Luciano Egidio Palagano

PSOL lança cartilha de direitos LGBTs com David Miranda em Porto Alegre

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) estará em Porto Alegre nos dias 7 e 8 de dezembro para o lançamento da nova Cartilha de Direitos LGBTs.

Equipe Luciana Genro 3 dez 2019, 17:22

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) estará em Porto Alegre nos dias 7 e 8 de dezembro para o lançamento da nova Cartilha de Direitos LGBTs.

A publicação é uma iniciativa do mandato da deputada estadual Luciana Genro e da Bancada do PSOL na Assembleia Legislativa. O evento ocorrerá no dia 7 de dezembro, às 19h, no bar Workroom, na Cidade Baixa. O parlamentar ainda participa da 23ª edição da Parada Livre de Porto Alegre, na tarde de domingo, dia 8.

“Esta cartilha é uma importante ferramenta de luta por direitos, pois ela informa todas as conquistas que a população LGBT já obteve e os caminhos para garantí-las. É mais um instrumento na luta contra o preconceito em tempos de Bolsonaro”, disse Luciana Genro. 

A nova cartilha é uma atualização da edição lançada em 2015, com legislações e decisões judiciais que garantiram direitos à comunidade LGBT desde então. Além disso, ela traz dados sobre violência contra LGBTs, colhidos no trabalho feito pela Comissão Especial presidida por Luciana que se debruçou sobre este tema na Assembleia. Também apresenta 37 propostas concretas de combate ao preconceito no Rio Grande do Sul e uma lista de projetos dos mandatos do PSOL em defesa da diversidade.

O evento contará com a presença também da deputada federal Fernanda Melchionna, do vereador Roberto Robaina e do ex-deputado Pedro Ruas, coordenador da bancada do PSOL na Assembleia Legislativa. Além disso, terá intervenções culturais das drag queens Ayö Kween e Vitz. A atividade é gratuita e a entrada no bar se dará por ordem de chegada, a partir das 19h.

Artigo originalmente publicado no site da deputada Luciana Genro.

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
“Enquanto os efeitos sanitários e econômicos da Covid-19 seguem fazendo-se sentir, escancarando a crise global do capitalismo, as lutas na América Latina começam a apresentar importantes conquistas no enfrentamento da extrema-direita continental. Na Bolívia, após meses de enfrentamentos e mobilização popular, a contundente vitória da chapa do MAS pôs fim ao governo ilegítimo e reacionário de Jeanine Áñez. No Chile, após as multitudinárias manifestações de 2019, o plebiscito levou a uma vitória esmagadora em favor de uma nova constituição elaborada por assembleia exclusiva. Na campanha eleitoral estadunidense em curso, está em jogo a possibilidade de derrotar o trumpismo, que anima movimentos neofascistas e racistas naquele país e em todo o mundo. Ao mesmo tempo, as eleições municipais brasileiras abrem a possibilidade de construir uma alternativa nas cidades que contribua para isolar e derrotar o bolsonarismo. A décima oitava edição da Revista Movimento debruça-se sobre esses processos de mobilização nas ruas e de enfrentamento eleitoral em curso”.