É preciso parar os feminicídios!
Reprodução

É preciso parar os feminicídios!

Dez mulheres foram assassinadas por serem mulheres em janeiro no RS.

Equipe Luciana Genro 18 fev 2020, 13:55

Dez mulheres foram assassinadas por serem mulheres em janeiro no RS. Uma alta de 233% comparado a janeiro de 2019, quando três mulheres foram mortas no Estado. O crescimento alarmante só reforça o que já falamos por aqui: faltam políticas públicas sérias para combater esses crimes.

Em setembro do ano passado o mandato da deputada Luciana Genro (PSOL) promoveu uma audiência pública para debater a situação da rede de acolhimento às mulheres vítimas de violência no Estado, na qual ficou evidente o descaso e a negligência do governo Leite para a política de mulheres.

Seminário discute combate a feminicídios no RS e situação da rede de proteção às mulheres
Deputados encaminham projeto para tornar política pública a reeducação de homens agressores

Cobramos a indicação de diretora para o Departamento de Políticas para Mulheres, que ficou sem direção até outubro, bem como a ampliação da equipe do Centro Estadual de Referência da Mulher Vânia Araújo, o fortalecimento da patrulha Maria da Penha, da Brigada Militar, e a ampliação do horário de atendimento das Delegacias Especializadas da Mulher no interior do Estado.

Ainda no ano passado, o mandato destinou R$ 500 mil em emendas para o combate à violência contra as mulheres, prevenção e aparelhamento do Centro Vânia Araújo e do Conselho Estadual das Mulheres. Também temos apoiado o trabalho da Mirabal, casa que acolhe mulheres em situação de risco.

Leia a íntegra da Emenda para o Centro Vânia Araújo Machado
Leia a íntegra da Emenda para o Conselho Estadual de Direito da Mulher

A deputada Luciana Genro também fundou, em 2017, a Emancipa Mulher uma escola femininista e antirracista que promove formação para mulheres fortalecerem a luta e o combate ao machismo e aos diferentes tipos de violência; aulas de defesa pessoal e assistência jurídica gratuita para vítimas de violência. Estamos na luta para garantir direitos e empoderar as mulheres!

#BastaDeFeminicídio #NenhumaAMenos

Artigo originalmente publicado no site da deputada Luciana Genro.

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
Na 16ª edição, estão disponíveis dois dossiês. No primeiro, sobre o ecossocialismo, podem-se se encontrar as recentes teses de Michael Löwy, além de uma entrevista com o sociólogo e dirigente da IV Internacional. Também publicamos uma entrevista com Zé Rainha, dirigente da FNL, sobre sua trajetória de luta e os desafios dos socialistas no Brasil; uma entrevista com Antônia Cariongo, dirigente quilombola e do PSOL-MA; e artigos de Luiz Fernando Santos, sobre a lógica marxista e a Amazônia, e de Marcela Durante, do Setorial Ecossocialista do PSOL. O segundo dossiê traz algumas análises iniciais sobre a pandemia de coronavírus. Há artigos de Mike Davis e Daniel Tanuro; documentos do MES e do Bureau da IV Internacional; além de uma densa análise de nossas companheiras Evelin Minowa, Joyce Martins, Luana Alves, Natália Peccin Gonçalves, Natalia Pennachioni e Vanessa Couto e de um artigo do camarada Bruno Magalhães. A seção de depoimentos traz um instigante artigo de Pedro Fuentes sobre a história de seu irmão Luis Pujals, o primeiro desaparecido político da história da Argentina. Já a seção internacional traz uma análise do sociólogo William I. Robinson sobre a situação latino-americana.