Bolsonaro genocida
Reprodução

Bolsonaro genocida

O discurso terrorista apesar de usar de falas recortadas da OMS segue sendo o da priorização da economia em detrimento da saúde do povo brasileiro.

Leandro Santos Dias 1 abr 2020, 13:33

Sobre Pronunciamento do Genocida Bolsonaro de 31 de março de 2020.
Acabo de assistir a mais um pronunciamento do Presidente Bolsonaro, o terror da ciência, da educação e do povo Brasileiro.

Mais uma vez o Genocida joga com a vida de centenas de milhares que podem morrer, pois mesmo todo o mundo parando e dando amparo e solidariedade ampla e irrestrita, ele aposta na pressão do “não vai ter salário se não trabalhar” para apelar para um sentimento que atormenta a todos no momento, teremos renda ou não?

O discurso terrorista apesar de usar de falas recortadas da OMS segue sendo o da priorização da economia em detrimento da saúde do povo brasileiro.

Enquanto todos os governantes sérios do mundo tomam medidas para tranquilizar o 1/3 do globo que hoje está em isolamento, garantindo desde proibição de cobrança de aluguel, luz, água, telefone, além de ajudas como no EUA a liberação de cheques de US$ 1.200 dólares para quem não tem renda no momento.

Nosso presidente genocida brinca com a pressão em que ele é responsável, pois o dinheiro dos impostos os mais de R$ 4 trilhões de reais que se arrecada no Brasil com impostos, sobretudo pagos pela classe média e os trabalhadores, essa grana é nossa Bolsonaro não sua.

Mais uma vez de forma medíocre não valorizou sequer o que faz seu próprio Ministro da Saúde Mandetta que vem defendendo que para encarar a crise do coronavírus temos que ter critérios técnicos e científicos, com certeza o terraplanista Bolsonaro ignora seu próprio ministro, pois de forma reiterada descumpre os caminhos propostos pela Ministério da Saúde e tem verdadeira ojeriza pela palavra CIÊNCIA.

Caro Presidente abra logo esse caixa não é possível em meio ao maior evento histórico do século XXI vossa Excelência manter um discurso Genocida de brincar com a crise do povo, pague logo os R$ 600 reais aprovados e pare de pressionar os que sempre contribuíram com suor, sangue e vidas para que nossos país apareça entre as vinte mais ricas do mundo.

Esse discurso terrorista nobre presidente você deveria direcionar aos bancos, aos bilionários, aos milionários, aos mercantes da fé, que são pessoas podres de ricas como os 58 bilionários do Brasil que tem uma fortuna de quase 1 trilhão de reais são eles que com tachinhas de 1%, 2% e 3%, podem levantar mais de R$ 242 bilhões de reais em um único mês.
Talvez por morar num condomínio de luxo, cercado de vizinhos no mínimo estranhos pois alguns levantam grana com tráfico internacional de armas e outras relações nada republicanas, nunca ter sofrido na pele a barreira da desigualdade, nosso presidente jamais possa entender o que significa esses R$ 600 seiscentos reais na conta dos milhares de Brasileiros que estão com gás por acabar, feijão, arroz.

Seria cobrar demais se nosso país não estivesse entre os mais ricos do mundo, seria cobrar demais se não fossemos o 4º maior produtor de alimentos do mundo, mas tem dinheiro, tem de onde tirar e ninguém precisa rifar a vida de centenas de milhares Brasileiros para salvar economia e popularidade de um presidente que hoje se isola dentro de seu próprio governo.

Mas nosso povo é forte e já aponta em pesquisas maioria pró impeachment, os panelaços ganham força em várias cidades, a petição do impeachment passou de 1 milhão de assinaturas.

É preciso dar um basta em Bolsonaro não vale o esforço de centenas de milhares de vidas, segundo o Imperial College do Reino Unido podem morrer entre 60 mil a 1,15 milhões de brasileiros, é disso que se trata, a caneta de Bolsonaro daqui semanas pesara o sangue de centenas de milhares de Brasileiros que poderiam seguir com suas vidas, seus sonhos ou seus simples hábitos de visitar, dar um abraço, tomar um café.

Bolsonaro hoje já sentiu o peso do isolamento de seu discurso extremado, lembremos dessa data 31.03, foi o dia do golpe militar em 1964, golpe este que Bolsonaro sempre apoiou, mas hoje não pode celebrá-lo na TV como desejava. Isso é uma vitória da pressão do povo e do deslocamento de setores para a posição do impeachment os panelaços atordoam sua cabeça.
É preciso ter coragem, nos inspirarmos na coragem de médicas, enfermeiras, técnicas de enfermagem que mesmo sem as melhores condições estão de cabeça erguida enfrentando esse evento catastrófico, com um pouco dessa coragem DERRUBAMOS O GENOCIDA E POUPAMOS CENTENAS DE MILHARES DE VIDAS.

FORA BOLSONARO!!!

IMPEACHMET JÁ!!!


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
Publicamos a décima sétima edição da Revista Movimento ainda sob o impacto da pandemia da Covid-19. Em todo o mundo, as contradições acumulam-se. Este volume está dedicado à análise de várias dimensões desta verdadeira crise global e de seus desdobramentos. Com destaque, tratamos da mobilização antirracista nos Estados Unidos e no mundo, iniciada após o assassinato de George Floyd, e da situação brasileira, discutindo a crise do governo Bolsonaro e as recentes manifestações dos trabalhadores por aplicativos.