Manifesto FNL-MES
Reprodução

Manifesto FNL-MES

Manifesto da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) e do Movimento Esquerda Socialista (MES-PSOL).

20 jun 2020, 17:19

Aos companheiros e companheiras do campo e a cidade,

Diante da maior crise já enfrentada nos últimos cem anos, lutamos para preservar a vida e os direitos democráticos de todo povo. Uma crise que é também ambiental, atacando o homem e sua relação com a natureza. A responsabilidade da crise é o capitalismo neoliberal e seus agentes, que estão levando o planeta para um beco sem saída.

O Brasil é parte da grave situação mundial. O governo autoritário de Bolsonaro, cercado por militares de alta patente, espelha-se em Trump e na extrema-direita mundial. Apesar de cada vez mais debilitado, não esconde seus objetivos golpistas, militarizando cada vez mais sua atividade, com vínculos estreitos com as milícias do campo e da cidade, responsáveis pelo assassinato de Marielle Franco, Netinho e de dezenas de líderes indígenas, quilombolas e lutadores pela terra.

Bolsonaro segue a política das grandes corporações, limitando direitos e atacando parte das conquistas que estão na Constituição de 1988. É um governo diretamente capacho do imperialismo, como demonstrou em sua colaboração com o golpe de Estado na Bolívia e com a tentativa frustrada de golpe na Venezuela.

O mundo está em ebulição. A rebelião da juventude negra nos Estados Unidos comoveu o mundo, a partir do assassinato de George Floyd, colocando o governo Trump na defensiva. A negritude promove a derrubada de estátuas de símbolos históricos da opressão e marchas com centenas de milhares em todo mundo. É a primeira grande rebelião mundial durante o período da pandemia.

No Brasil, é necessário alcançar a mais ampla unidade de ação para tirar Bolsonaro do poder, como pedimos na petição do impeachment que recebeu mais de um milhão de assinaturas. A oposição tem de ser chacoalhada para ter uma linha mais ativa e lutar pelo fim do governo militar de Bolsonaro. Não se pode esperar por 2022. Nesse caminho, em conjunto com a unidade geral para defender direitos, afirmamos a necessidade de construir uma alternativa anticapitalista, o que passa por afirmar o papel do PSOL como ferramenta de luta e organização.

A Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) e o Movimento Esquerda Socialista (MES-PSOL) manifestamos nossa defesa de TERRA, TRABALHO, MORADIA E LIBERDADE.

Exigimos:

Fora, governo militar de Bolsonaro! Por novas eleições presidenciais, democráticas e limpas;

Por um comitê nacional de especialistas, profissionais da saúde e cientistas para gerir a crise da Covid-19;

Que a crise seja paga pelos ricos! Os trabalhadores têm direito de lutar por sua dignidade e de sua família: RENDA BÁSICA PERMANENTE (com valor de um salário mínimo);

Garantir a merenda escolar em todas as escolas públicas;

Salvar as vidas humanas da Covid-19;

Garantir infraestrutura de saúde do SUS em todo Brasil e cuidar dos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19: testes massivos, EPIs e contratações de profissionais;

Em defesa da fila única dos leitos de UTIs;

Contra os ataques autoritários! Desmantelamento das milícias e bandas fascistas;

Taxar as grandes fortunas, os lucros e os dividendos;

Não pagamento da dívida externa;

Reforma agrária e urbana já (assentamento das mais de 100 mil famílias à beira das estradas);

Pela aprovação do Projeto de Lei 3170/2020, que cria o plano emergencial para a agricultura familiar;

Contra a violência policial! Fim do genocídio da juventude negra nas periferias dos grandes centros do país;

Em defesa do meio ambiente e da preservação da Amazônia: combate imediato à crescente violência contra os índios e quilombolas, e aos ataques desenfreados aos recursos naturais. Em defesa das reservas indígenas e das terras quilombolas;

PARA QUE TUDO ISSO ACONTEÇA, PRECISAMOS DE MUITA LUTA DERRUBAR BOLSONARO. Para que isto ocorra, é necessária muita luta do povo trabalhador, dos pobres da cidade e do campo, numa aliança que certamente contará com o movimento estudantil e a participação de técnicos e intelectuais comprometidos com as mudanças de que o país necessita. Para serem realizadas, é fundamental que o poder deixe de ser da minoria privilegiada e de um punhado de capitalistas para ser das organizações que levarão adiante tal luta. Enfim, uma luta que irá até o final, que passa pela conquista de um poder de novo tipo, rumo ao verdadeiro socialismo, isto é, um regime com o máximo de igualdade e de liberdade!

FASCISMO NUNCA MAIS!

RACISMO NUNCA MAIS!

FORA, BOLSONARO! IMPEACHMENT JÁ!

FRENTE NACIONAL DE LUTA CAMPO E CIDADE (FNL)

MOVIMENTO ESQUERDA SOCIALISTA/PSOL (MES/PSOL) Junho de 2020


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
Publicamos a décima sétima edição da Revista Movimento ainda sob o impacto da pandemia da Covid-19. Em todo o mundo, as contradições acumulam-se. Este volume está dedicado à análise de várias dimensões desta verdadeira crise global e de seus desdobramentos. Com destaque, tratamos da mobilização antirracista nos Estados Unidos e no mundo, iniciada após o assassinato de George Floyd, e da situação brasileira, discutindo a crise do governo Bolsonaro e as recentes manifestações dos trabalhadores por aplicativos.