Vacina para todos! A luta imediata e urgente

É preciso organizar já a infraestrutura da vacina e garantir que todos sejam protegidos.

Roberto Robaina 8 dez 2020, 17:19

Conversava em casa sobre o fato de que as férias seriam substituídas por caravanas a São Paulo para levar os idosos. O motivo? O governo de São Paulo anunciou plano estadual de vacinação da CoronaVac nesta segunda. Vacina desenvolvida por laboratório chinês em parceria com o Butantan está na terceira fase de teste. E anunciaram que seria liberado para quem lá estivesse. É claro que não será assim.

Mas a conversa das caravanas em direção a São Paulo responde a uma lógica necessária e inevitável: teremos um movimento pela vacinação de todos o quanto antes. Agora, o tema é a revolta pela vacina, não contra, como gostaria que existisse o idiota do presidente Bolsonaro. Minha amiga Ana Miragem, presidente do Sindicato dos Bancários entre 1990 e 1993, quando fui da diretoria com ela, enviou-me uma mensagem no mesmo sentido: é preciso uma campanha exigindo atitudes dos governos e vacina para todos.

O governo de São Paulo pediu que a vacina tenha sua eficácia atestada pela Anvisa. Mas sabemos que Bolsonaro é um negacionista. Nega a ciência, a cultura e é capaz de negar até a vacina. E não se cansa de manipular as instituições e colocá-las a serviço de suas posições fascistas e irracionais. Em São Paulo, o governo Doria prevê início da campanha em janeiro, com profissionais de saúde e pessoas acima dos 50 anos. A questão é que a vacina deve ser para todo o país e todo o povo. É preciso exigir providências de todos os governos e prefeitos.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, correntemente está demandando ao STF o direito dos Estados de terem autorização direta de órgãos de vigilância dos EUA ou de países europeus, caso a Anvisa se sujeite ao Bolsonarismo, por natureza irracional e manipulador.

Enfim, é preciso uma luta imediata: organizar já a infraestrutura da vacina. Garantir que todos sejam protegidos. Já começou na Inglaterra. Logo, teremos em São Paulo. Luta que começa!

Artigo originalmente publicado no Facebook do autor.


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é a vigésima primeira edição da Revista Movimento, dedicada aos debates em curso do VII Congresso Nacional do PSOL. Nela encontram-se artigos de análise, polêmica e discussão programática para subsidiar os debates de nossos camaradas em todo o país e contribuir com a batalha pela pré-candidatura de nosso companheiro Glauber Braga à presidência da República pelo PSOL. A edição também conta com análises de importantes questões internacionais contemporâneas e de outros temas de interesse, como os desafios da luta pelo “Fora, Bolsonaro” e as crises hídrica e elétrica no Brasil. Num ano de 2021 ainda marcado pela tragédia da pandemia da Covid-19 e pelo descaso criminoso de governos em todo o mundo, lamentamos a perda de nosso grande camarada Tito Prado (1949-2021), militante internacionalista e dirigente de Nuevo Perú. A ele dedicamos esta edição de nossa revista e, em sua homenagem, publicamos artigos em sua memória. Boa leitura!