As LGBTI+ vão derrubar o Bolsonaro

Apesar do peso que o PSOL tem na pauta, a direção nacional não tem sido capaz de dar prioridade à luta LGBTI+.

Vários Autores 24 maio 2021, 18:28

Nesta contribuição partimos da definição de que a tarefa 1, 2 e 3 de nosso partido é derrotar Bolsonaro, e que para isso não podemos esperar pelo calendário eleitoral. Também no meio LGBTI+ essa necessidade se expressa, afinal Bolsonaro e seu governo representam um projeto político de negação da nossa existência, de criminalização das nossas vidas e de retirada completa dos nossos direitos e cidadania. O movimento LGBTI+, em meio a todas as suas divisões e disputas, encontra na palavra de ordem #ForaBolsonaro uma consigna de unidade, que só não é absoluta devido a setores minoritários vinculados à direita. Mas mesmo esses, que evitam exigir abertamente a queda do governo, sabem que não podem defendê-lo. Nossa aposta, enquanto militantes LGBTI+ revolucionários, precisa ser no fortalecimento desta consigna pela derrubada de Bolsonaro, buscando organizar e unir as LGBTI+ em torno desta luta em conjunto com a classe trabalhadora.

Durante décadas o movimento LGBTI+ brasileiro se acomodou em estruturas burocráticas e nos aparatos ligados ao Estado. Seja por meio de ONGs ou de conselhos regionais e nacionais, houve uma aposta de que não seria mais necessária a radicalidade e o movimento de ruas, reforçada pela estratégia de conciliação de classes do petismo. O movimento que seguia com mais peso nas ruas eram as paradas LGBTI+, mas que foram aos poucos sendo sequestradas pelo grande capital, e se tornando em alguns casos outdoors para empresas e até mesmo países sem compromisso real com essa pauta, em muitos casos com aval e apoio dos movimentos ligados à velha esquerda.

Essas movimentações não devem ser descartadas, e cumprem até hoje um papel importante, em especial quando falamos nas paradas LGBTI+, que servem como um espaço de livre expressão e manifestação de sexualidade e gênero em uma sociedade muito LGBTI+fóbica. No entanto, expressam um limite, em especial nos últimos anos em que tivemos um ascenso de governos abertamente LGBTI+fóbicos. Bolsonaro desde antes de sua eleição declarou abertamente guerra às LGBTI+, e seu governo avança contra nossos direitos, como no caso das políticas de HIV/AIDS, e promove a violência contra os nossos. Em particular contra as pessoas trans e travestis, que têm sido ainda mais vitimadas desde que Bolsonaro assumiu, por influência dele próprio ou de seus aliados.

Esse não é um fenômeno exclusivo do Brasil. Ao redor do mundo vemos ataques às LGBTI+, como no caso da Rússia, Turquia e outros países comandados pela direita ou extrema-direita. Bem como a instrumentalização da pauta LGBTI+ para justificar genocídios, como faz Israel com o povo Palestino, que mais uma vez é massacrado nesse momento. No entanto, a resistência também é mundial. A derrota de Trump foi também uma vitória das LGBTI+ que se levantaram naquele país, com protestos como o Vidas Trans Negras Importam. O protagonismo das LGBTI+ na derrota de Trump fez com que se elegessem mais de 800 pessoas LGBTI+ para diferentes cargos, dando um novo patamar para essa luta. Na Colômbia, as LGBTI+ emocionaram em seus protestos contra Iván Duque e a brutalidade policial, trazendo o vogue para os atos.

Aqui também há resistência, e muita. Desde as mobilizações que desde 2013 tomaram as ruas pelo Fora Feliciano, os atos contra a “cura gay”, as marchas pela visibilidade trans, as ocupações de escolas, o #EleNão e tantas outras mobilizações, as LGBTI+ estão na linha de frente da luta social. Esse levante se expressa na cultura, tanto no entretenimento de massas, com Pabllo Vittar como símbolo máximo, mas também na cultura das ruas, dos slams, da poesia.

E se expressa também na política. Em 2014 tivemos a candidatura de Luciana Genro, que foi a primeira candidata à presidência a falar abertamente em transfobia e LGBTI+fobia, e expressou o programa das ruas na sua campanha. Desde lá, tivemos muitas candidatas e candidatos disputando com peso e com vitórias eleitorais importantes, como foi David Miranda, Érika Hilton, Fábio Felix, Vivi Reis, Luana Alves e tantas outras. A resposta aos ataques transfóbicos também veio nas urnas, com 30 candidatas e candidatos sendo eleitos (de acordo com dados da ANTRA). O PSOL tem sido a principal ferramenta para as LGBTI+ lutarem contra Bolsonaro e pelo socialismo.

Para que toda essa resistência LGBTI+ possa triunfar, ainda há importantes debilidades a se resolver no movimento LGBTI+. Em primeiro lugar, é necessário construir uma agenda nacional que possa dar o norte das políticas que defendemos. Tivemos conquistas importantes no último tempo, a mais recente sendo a criminalização da

LGBTI+fobia, que trouxe um novo patamar para nossas lutas, já que nos dá mais um instrumento para enfrentar as violências cotidianas que somos vítimas. No entanto, as conquistas parciais do casamento civil igualitário, da criminalização da LGBTI+fobia e da retificação do registro civil para pessoas trans e travestis sem necessidade de autorização médica ou judicial, ainda que garantidas de forma mais frágil pelo Judiciário, deixaram em aberto a necessidade de se construir um programa LGBTI+ nacional que seja capaz de unir as demandas concretas das LGBTI+ com a necessidade de rompimento com o sistema capitalista e sua lógica de exploração e opressão.

Em segundo lugar, é preciso afirmar um perfil de movimento que seja radical, que tenha nas ruas a sua principal forma de mobilização, e que rompa com a lógica de organizações GGGG, em que há uma sobreposição das demandas dos homens cis gays, em geral brancos e de classe média, sobre o conjunto do movimento LGBTI+. Em terceiro lugar, devemos disputar no seio do movimento LGBTI+ contra as tendências neoliberais. Defender um projeto socialista, que tenha no marxismo sua práxis é fundamental para combater as ilusões de que é possível construir um capitalismo colorido em que as LGBTI+ serão bem-vindas. A Escola Marx LGBTI+ realizada em 2020 nos dá uma base sólida para fazer essa disputa.

Essas são as tarefas que devem ser encampadas pelo conjunto do PSOL para que seja possível avançar na capacidade de organização das LGBTI+ e de disputa do movimento LGBTI+ para que possamos enterrar de vez o projeto bolsonarista e construir um futuro com socialismo e liberdade. Infelizmente, apesar do peso que o PSOL tem na pauta LGBTI+, a direção nacional não tem sido capaz de dar a prioridade e os meios necessários para essa luta e para que se possa avançar a auto-organização das LGBTI+ no partido. Defendemos a construção de um Encontro Nacional das LGBTI+ do PSOL para 2022, para que sejamos capazes de avançar nessa articulação.

O PSOL também deve ser capaz de apoiar as e os parlamentares LGBTI+ que foram eleitos pelo nosso partido e que vêm sofrendo diversos ataques, como Benny Briolly, Erika Hilton, Carol Iara, Samara Sosthenes e Fábio Felix. Não basta apenas a solidariedade, é necessário ter uma política ativa para responder a essas violências e garantir sua segurança.

Assinam

  1. David Miranda – Deputado Federal
  • Vivi Reis – Deputada Federal
  • Fábio Felix – Deputado Distrital (DF)
  • Erika Hilton – Vereadora (SP)
  • Luana Alves – Vereadora (SP)
  • Helena Vieira – Escritora e Transfeminista
  • Angela Bigardi – Mandata Ativoz (Osasco-SP)
  • Higor Andrade – Mandata AtivOz (Osasco-SP)
  • Victor Luccas Ramalho Moura – Mandata AtivOz (Osasco-SP) e Coletivo Juntos
  1. Ari Areia – Primeiro suplente a Deputado Estadual (CE), ator e Rede Emancipa Ceará
  1. Fernanda Melchionna – Deputada Federal
  1. Luciana Genro – Deputada Estadual (RS)
  1. Roberto Robaina – Vereador (RS)
  1. Leandro Recife – Secretaria-geral do PSOL nacional
  1. Sara Azevedo – Vice Presidente do PSOL BH, Executiva Estadual Coord. Nacional TLS
  1. Lucci Laporta – Fórum de Lutas LGBTQI e demais Dissidências do DF e entorno
  1. Natasha Ferreira – Assessora Deputada Luciana Genro e Suplente de vereadora em Porto Alegre
  2. Bruno Zaidan – Coordenação nacional do Juntos!
  1. Taynah Ignacio – MES (RS)
  • Silvia Guerreiro Giese – Assessora mandato Vivi Reis
  • Tamires Arantes – Tesoureira do PSOL SP e Coletivo Juntas
  • Felipe Aveiro – Assessor mandato David Miranda e Rede Emancipa de Educação Popular
  • Maria Helena Pereira Galhani – Vice Presidente PSOL/Americana e MES
  • Tatá Ramos – TLS sindical
  • Raphael Seixo – Juntos! LGBT
  • Dani Sanchez – Militante do movimento negro e do Fórum contra à intolerância religiosa (DF)
  • Jane Patrícia – Coordenadora da Coordenadoria de diversidade sexual de Belém

AL

  • Damiana Eugenia De Sales Aleixo AM
  • Larissa Fernanda Pires Santos BA
  • Edinea Cristina Santos Matos
  • Franderrak Dos Santos Mascarenhas
  • Nicolas Vladimir Vieira Oliver
  • Paulo Da Conceição Silva
  • Socorro Dourado Tourinho
  • Wendal Lima Do Carmo CE
  • Ana Maraya Silva Melo
  • Antônio Ismael Da Silva Lima
  • Antônio Tavares Neto
  • Daniel Silva De Paula
  • Lucas Lima Da Costa E Silva
  • Nicole Lessa Bernardo DF
  • Adriano Casemiro Nogueira Campos De Sousa
  • Agji Lima Batista
  • Alex Ricardo De Freitas Rosa
  • Álvaro Augusto Cerqueira Mangabeira
  • Ana Laryssa Gomes Lopes
  • Anna Caroline De Araújo Lima
  • Ayla Viçosa
  • Bárbara Fiúza Cardoso
  • Bruno Caires
  • Bruno De Jesus Ribeiro Vieira
  • Camila Carolina Hildebrand Galetti
  • Caroline Coelho Vilar
  • Caroline De Sousa Ribeiro
  • Daniel Meirelles Grossi
  • Daniel Oliveira Jacó
  • Daniel Ribeiro
  • Diego Mendes Lago
  • Dori Alves Junior
  • Emerson Da Ponte Lima
  • Fabiola Campos De Andrade Santos
  • Felipe Levir Do Nascimento Alves
  • Gabriel Paulin Amaral
  • Gardênia Alves Santos
  • Gustavo Araujo De Sousa
  • Henrique França Silva
  • Iasmim Baima Reis
  • Israel De Souza Silva
  • Ivan Duarte Esperidião Junior
  • Janaína Maynã Da Silva Correia
  • Jéssica Alves
  • Jéssica Eveline Saraiva Araújo
  • João Victor Da Silva Barbosa
  • João Vitor Lopes Lima Farias
  • Julia Mara Dos Santos
  • Kedma Thaís De Jesus Dos Santos
  • Keudson Lima Martins De Almeida
  • Lara Monteiro Abreu
  • Lina Vilela Santos
  • Lucas Henrique Dos Santos Pereira
  • Manoel Alves Dos Santos
  • Márcio Sanches
  • Marcos Da Silva Alves Batista
  • Michael Da Costa Marinho
  • Monna Rodrigues De Sousa
  • Natália Ribeiro Teixeira
  • Nathalia Ferreira Honorio
  • Nathalie Drumond
  • Pedro Ivo Silva
  • Pedro Raul Ferreira Maia
  • Raphael Siqueira
  • Rebeca Cavalcanti Amado
  • Roberto Silveira De Andrade Guedes
  • Rodrigo De Araújo Da Silva
  • Samara Emilly Viana Da Silva
  • Samuel Vitor Gonzaga Santos
  • Tatiane Renata Trindade Novais
  • Victor Hugo Oliveira Mota
  • Victor Sales Gorman
  1. Vitor Breves De Paiva
  1. Wendel Messias Reis GO
  2. Diogo Albuquerque Alves MA
  3. Fernanda Suely De Sousa Soares MG
  1. Adriana Fidelis Silva
  1. Amauri De Paula Da Conceição Vieira
  1. Caio Caldeira Ribeiro Rodrigues
  1. Caique Belchior Henrique
  1. Cissa Canto Silva Coimbra
  1. Gabriel Corrêa Veríssimo
  1. Gabriela Clemente De Oliveira
  1. Gustavo Do Amaral Loureiro
  1. Igor Cardoso Ribeiro De Andrade
  1. Isaque Rafael Castella Gonçalves
  1. Iuri Guilherme Santos Leite
  1. Joao Berkson Da Rocha Araujo
  1. João Rodrigues Sales
  1. Juliana Toschi Selbach
  1. Ketson Lara Da Silva Neres
  1. Laura Nunes Garcia
  1. Lorena Dos Santos Mendes
  1. Marcelo Fonseca Barboza
  1. Marcos Vinícius Barbosa Ferreira
  1. Matheus Teixeira Reis
  1. Sara Soares De Barcelos
  1. Victor Sidartha Mandelli Noujeimi
  1. Wander Dutra Alves De Carvalho

MT

  1. Vanessa Clementino Furtado PA
  2. Aldrin Conceição Barros
  1. Angélica Albuquerque Da Silva
  1. Arielly Nazaré Jorge Cordeiro
  1. Arthur Do Nascimento Ferreira
  1. Celrya Cardoso De Sousa
  1. Conceição De Maria Almeida Soares Cruz
  1. Elias Santos Serejo
  1. Flavio Roberto De Sousa Da Silva
  1. Gabriel Silva Braga
  1. Gabriela Do Nascimento Campos
  1. Gabriela Gonçalves Cabral
  1. Gabryela Eliana Corrêa Lobato
  1. Gessica Cristiane Souza De Castro
  1. Gleyson Carlos Santiago Moraes
  1. Isadora Oliveira De Carvalho
  1. Karla Regiane Ferreira Da Silva
  1. Larissa Gomes De Melo Ferreira
  1. Lucas De Oliveira Santa Brígida
  1. Maria Geovana Pantoja Nascimento
  1. Matheus Dos Santos Lisboa
  1. Max Costa
  1. Paola Belissima Dos Santos Vale
  1. Paulo Ítalo Da Silva Laredo
  1. Raiana Siqueira Mendes
  1. Renata Moara Da Conceição Araujo Rebelo
  1. Renata Soares De Sousa
  1. Rodrigo Moura Queiroz
  1. Rosilene Paiva Reis
  1. Sidcleiton Da Silva Alves
  1. Suane Melo Barreirinhas
  1. Wesley David Silva Do Nascimento
  1. Yasmin Ainá Martins Barbosa Loureiro
  1. Yasmin Kaline Alves Medeiros PB
  2. Francisco Claudio Freitas Pereira PE
  3. Dayvison Caetano Da Silva Santos
  1. Priscilla Viégas Barreto De Oliveira PR
  2. André Melão
  1. Bruna Louise De Oliveira Azevedo
  1. Giana De Marco Vianna Da Silva
  1. Guilherme Fernando Weinschutz
  1. Gustavo Candido De Jesus Paris
  1. Iran Pereira Do Lago
  1. Ivanildo Claro Da Silva
  1. João Ricardo Almeida Marinho
  1. Julia Andrade Maia
  1. Leandro Santos Dias
  1. Lucas Finger Schmidtke
  1. Lucimara Pereira Duarte
  1. Luiz Gustavo Maioli Buchman RJ
  2. Camila Pedro De Sousa
  1. Fabiana Vinhola De Amorim
  1. Jeferson Lucas Do Nascimento Roza
  1. João Pedro Pimentel Henrique De Paula
  1. Lais Buarque
  1. Vitor Hugo Macedo
  1. Vítor Moreira Magalhães De Oliveira RN
  2. Ederson Levi Rodrigues Da Costa
  1. Emanuelle Lourenço Do Nascimento
  1. Jacquelinebrasil
  1. Lara Bianck De Oliveira Confessor
  1. Lucas Tanaka Moreira
  1. Pedro Levi Lima Oliveira
  1. Rachel De Souza Maximino
  1. Victor Cauã Silva De Oliveira RR
  2. Leandro Teixeira De Morais RS
  3. Agnaldo Reinaldo De Paula
  1. Ana Elisa Borges Masera
  1. Ana Paula De Souza Dos Santos
  1. Antonio Antunes Da Cunha Neto
  1. Bruna Porciúncula
  1. Bryan Mello Rodrigues
  1. Carlos Henrique Macedo Vargas
  • Carmen Luyara Canabarro Leal
  • Cristina Azevedo Gonçalves
  • Douglas Silva Da Silva
  • Franciéle Rodrigues Da Silva
  • Gabriel Costa De Bem
  • Gabriela De Jesus Lourenço
  • Gabriela Lagranha De Souza
  • Gabrielle Da Silva Tolotti
  • Helder Porto Oliveira
  • Igor Amaral Soares Correa
  • Isabela Faraco De Freitas Libanio
  • Izabel Vieira
  • Joana Araci Schmidt
  • Juan Gabriel Zebrowski Da Silva
  • Julião Antonio Pereira Da Costa Valle
  • Julio Antero Appel De Oliveira
  • Julio Paulo De Souza Camara
  • Karina Luiza Dos Santos De Paula
  • Kerly Ferro
  • Márcio Bernardino Da Silva
  • Maria De Fatima Cardoso Do Rosario
  • Maria Inez Gelatti
  • Mariana Gouulart
  • Marliane Ferreira Dos Santos
  • Mirna Leisi Lopes Rosa
  • Nathali Cristielly Santos Camargo
  • Osvaldo Renan Pires De Lima
  • Pedro Feltrin Batista
  • Rafael Farias Aldab
  • Rita Gelatti
  • Rodrigo Paiva Da Rosa
  • Samir Rosa De Oliveira
  • Selma Franciele De Oliveira
  • Stéphanie Venske Estrella
  • Tatiane Oliveira De Oliveira
  • Victória Maciel Farias
  • Vinicius De Andrade Jardim
  • Yasmim Stempniak Alves SP
  • Alex Da Mata Silva
  • Alex Lopes De Oliveira
  • Alice Crizósimo Da Silva
  • Aline Crizosimo Da Silva
  • Anderson Gomes Ferreira
  • André Carrera Massabki
  • André Lopes Moraes
  • André Sapanos De Carvalho
  • Andréa Do Lago Ribeiro Silva
  • Andrea Lopes De Oliveira
  • Aneska De Souza Silva
  • Camila Aparecida Duarte Guereta
  • Carlos Eduardo Pinho Daniel Rando
  • Carolina Barbosa Gomes Figueiredo Filho
  • Carolina Borghi Ucha
  • Cintia Gomes Zanco
  • Cleber Cordeiro Da Silva
  • Diolinda Alves De Souza
  • Eduardo Rocha Fernandes
  • Gabriel Lindenbach
  • Gabriela Cestarolli Remédio
  • Giovanny André Gonçalves Ferreira
  • Guilherme Matheus Veiga
  • Guilherme Sarausa De Azevedo
  • Henrique Nunes Silva
  • Isabeli Karine Martins Castelaneli
  • Isabella Netto
  • Jenyffer Valquiria Lisboa Coelho
  • Juliana Schultz Dos Santos
  • Kátia Elisa Silveira
  • Kawan Fe Do Nascimento
  • Lucia Satie Maeda
  • Luís Antonio Nunes Da Horta
  • Maria De Lourdes Tome Da Silva
  • Maria Jose Blondel Enrione
  • Mariana Martins Pereira
  • Mariana Riscali
  • Marilene De Fátima Ferreira
  • Moacyr Américo Da Silva
  • Naomi Pomella
  • Natália Pressuto Pennachioni
  • Paula Penha
  • Paula Vitoria Da Silva
  • Paulo José Das Neves
  • Paulo Roberto De Oliveira
  • Paulo Sérgio De Araújo Pereira
  • Pedro Antônio Ambrósio Chiquitti
  • Pedro De Souza Coelho Neto
  • Pedro Guilherme Moreno Brito
  • Pedro Serrano
  • Poliana Fe Do Nascimento
  • Rafael Keidi Kashima
  • Rafael Rodrigues
  • Renato Carlos Da Silva
  • Rodrigo Borges Bento
  • Rosemary Castro Jardim
  • Sol Aquino De Oliveira
  • Thábata Sena Rodrigues Prado
  • Valeria Rachid Otavio
  • Vinicius Ribeiro Silva
  • Virginia Maria Baldan Ferreira

Viviane Campezate Diniz


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é uma edição especial de nossa Revista Movimento, de números 19 e 20. Nela, publicamos um dossiê que celebra os 150 anos de nascimento de Rosa Luxemburgo, vinculado à iniciativa coordenada por nossa camarada Luciana Genro: o curso da Escola Marx “150 anos de Rosa Luxemburgo: pensamento e ação”.