20 de novembro: lutar contra o racismo e pelo Fora, Bolsonaro!

20 de novembro: lutar contra o racismo e pelo Fora, Bolsonaro!

Neste 20 de novembro, tão importante quanto lembrar a nossa história de resistência negra é se organizar pela derrocada deste governo.

Prof. Josemar Carvalho 18 nov 2021, 20:59

Foram 356 anos de escravidão formal, na qual no nosso povo era sequestrado na Africa, transportado numa migração forçada pelo Atlântico, para trabalhar desumanamente em canaviais, minas e outros afazeres sociais para exploração portuguesa no Brasil.

Anos de muita dor e opressão, o povo negro construiu a resistencia de diversas formas, sendo atraves de fugas, revoltas, rapinagem, greves e, de maneira mais organizada quilombos nas florestas do pais inteiro. A paisagem brasileira do periodo colonial e imperial é de conflitos, com os indios lutando para sua existência e os negros lutando pela sua liberdade.

O dia 20 de novembro, dia da consciência negra, está diretamente ligado ao processo de organização do Quilombo de Palmares e morte do seu lider Zumbi dos Palmares em 1695 na Serra da Barriga. Sua luta e resistência dos quilombolas que organizaram no meio da floresta com organização social-militar-politica própria é para nós uma referência de dedicação e obstinação pela causa coletiva e de luta dos oprimidos.

Combinar a luta antirracista com a derrubada de Bolsonaro

A luta contra o racismo no Brasil tem no mês de novembro, um ponto importante no calendário. Este ano, a data histórica ampliou seus contornos a partir da necessidade de derrubada do governo Bolsonaro.

Nosso país superou a marca de 600 mil mortos pelo COVID-19, fruto da política catastrófica  do governo Federal. O aumento geral dos preços dos alimentos e da gasolina, revela a ausência de alternativa econômica que venha a atender os trabalhadores. A fome e a miséria passam a assolar ainda mais a nossa população pobre, na sua maioria negra. O desemprego está numa crescente. Bolsonaro segue na sua política genocida e anti-ciência.

O desgaste de Bolsonaro é uma realidade visível. Expressa uma combinação dos combates sociais dos movimentos sociais que no último período se mobilizaram contra o governo; e da queda da qualidade de vida do povo pobre. A dinâmica institucional, em especial a CPI, vêm expondo os meandros da política de Bolsonaro e de seus pares, cada vez mais ligada a corrupção e ao negacionismo. Ele vem perdendo força social, fruto do caos social, político e econômico que nosso país está vivendo. O ano de 2021 terá esta cara, a das mobilizações de guerreira(o)s que ousaram lutar no período de pandemia, que colocaram o Fora Bolsonaro na ordem do dia.

Por isso é importante participar de atividades, manifestações, atos, seminários, festivais e simpósios que organizem a luta racial, e a combinem num polo de resistência pelo Fora Bolsonaro. Neste 20 de novembro, tão importante quanto lembrar a nossa história de resistência negra é se organizar pela derrocada deste governo. Saudar a memória de Zumbi, Ganga Zumba, Dandara, Luiza Mahin, Teresa de Benguela e Maria Conga, é lutar em nossos contra aqueles que querem oprimir o nosso povo nos dias de hoje.


Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta é a vigésima primeira edição da Revista Movimento, dedicada aos debates em curso do VII Congresso Nacional do PSOL. Nela encontram-se artigos de análise, polêmica e discussão programática para subsidiar os debates de nossos camaradas em todo o país e contribuir com a batalha pela pré-candidatura de nosso companheiro Glauber Braga à presidência da República pelo PSOL. A edição também conta com análises de importantes questões internacionais contemporâneas e de outros temas de interesse, como os desafios da luta pelo “Fora, Bolsonaro” e as crises hídrica e elétrica no Brasil. Num ano de 2021 ainda marcado pela tragédia da pandemia da Covid-19 e pelo descaso criminoso de governos em todo o mundo, lamentamos a perda de nosso grande camarada Tito Prado (1949-2021), militante internacionalista e dirigente de Nuevo Perú. A ele dedicamos esta edição de nossa revista e, em sua homenagem, publicamos artigos em sua memória. Boa leitura!