Luciana Genro entrega o troféu Mulher Cidadã para a Prof. Zélia
Prof Zelia

Luciana Genro entrega o troféu Mulher Cidadã para a Prof. Zélia

Segundo deputada estadual do PSOL, distinção serviu de homenagem às professoras aposentadas

Mandato Luciana Genro 7 mar 2024, 08:58

Foto: Ascom Luciana Genro

Em sessão solene alusiva ao Dia da Mulher, realizada na quarta-feira (6), as deputadas estaduais entregaram o Troféu Mulher Cidadã para mulheres de destaque em diversas áreas. A deputada Luciana Genro (PSOL) dedicou o prêmio à professora aposentada Zélia Gomes, como forma de homenagear todas as professoras, especialmente as aposentadas. O evento aconteceu na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

O magistério vem enfrentando uma série de desmontes durante o governo de Eduardo Leite, e para as aposentadas a situação é ainda mais grave. Em 2019, foi aprovada a reforma previdenciária que acabou com a isenção até o teto do INSS para os inativos, um verdadeiro confisco nas aposentadorias dos servidores, contra a qual Luciana Genro lutou ativamente.

Ainda, o governo Leite extinguiu as vantagens temporais de todos os servidores públicos estaduais. Com isso, triênios, quinquênios e adicionais por tempo de serviço em geral não são mais concedidos aos servidores. Este foi mais um golpe muito duro no funcionalismo, que desencoraja a continuidade da carreira.

“Ser mulher, professora, na rede pública estadual no Rio Grande do Sul é uma situação que tem se tornado cada vez mais dramática. Ao longo dos últimos anos nós tivemos ataques sistemáticos à categoria dos educadores e das educadoras, em especial, pois o magistério é composto principalmente por mulheres, que seguem mobilizadas para garantir seus direitos”, pontuou a deputada.

Zélia, natural de Rio Pardo, tornou-se professora estadual aos 18 anos, quando se mudou para Porto Alegre para assumir o cargo. Trabalhou, também, como professora de artesanato na Associação dos Funcionários Municipais (AFM) e fundou uma escola de artesanato. Aos 46 anos, em 1985, quando voltou para o magistério, se deparou com as lutas da categoria e levantou bandeiras contra a ditadura, pela diretas já, por uma constituinte, por uma educação laica e que preparasse o aluno para o exercício da cidadania.

A professora foi representante do CPERS na Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), no Conselho do IPE e como eleita no Conselho Um por Mil. Zélia é uma das fundadoras do PSOL e como aposentada fez parte do grupo Sempre Ativas, do qual participou até a pandemia. Neste ano de 2024, em janeiro, recebeu a carreata do CPERS em sua casa em Quintão, onde foi homenageada pela direção.


TV Movimento

Palestina livre: A luta dos jovens nos EUA contra o sionismo e o genocídio

A mobilização dos estudantes nos Estados Unidos, com os acampamentos pró-Palestina em dezenas de universidades expôs ao mundo a força da luta contra o sionismo em seu principal apoiador a nível internacional. Para refletir sobre esse movimento, o Espaço Antifascista e a Fundação Lauro Campos e Marielle Franco realizam uma live na terça-feira, dia 14 de maio, a partir das 19h

Roberto Robaina entrevista Flávio Tavares sobre os 60 anos do golpe de 1º de abril

Entrevista de Roberto Robaina com o jornalista Flávio Tavares, preso e torturado pela ditadura militar brasileira, para a edição mensal da Revista Movimento

PL do UBER: regulamenta ou destrói os direitos trabalhistas?

DEBATE | O governo Lula apresentou uma proposta de regulamentação do trabalho de motorista de aplicativo que apresenta grandes retrocessos trabalhistas. Para aprofundar o debate, convidamos o Profº Ricardo Antunes, o Profº Souto Maior e as vereadoras do PSOL, Luana Alves e Mariana Conti
Editorial
Paula Kaufmann | 16 jun 2024

O outono feminista em defesa do aborto legal

A luta contra o retrocesso representado pelo PL do aborto coloca o movimento de mulheres novamente nas ruas
O outono feminista em defesa do aborto legal
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 51
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Esta edição da Revista tem como centro temático um “Dossiê: Transviando o marxismo”, por ocasião ao mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+. Ela começa com o texto Manifesto Marxista-Pajubá que se propõe a imprimir uma perspectiva marxista à luta de travestis e demais pessoas trans e às formulações respectivas à transgeneridade. Organizado pelo Núcleo Pajubá do MES, este manifesto oferece um espaço de reflexão, resistência e articulação política, onde vozes diversas e potentes se encontram para desafiar o status quo opressor e explorador e construir lutas de emancipação.