PL de Luciana Genro busca agilizar concessão do passe livre estudantil intermunicipal
386878_G-1200x630

PL de Luciana Genro busca agilizar concessão do passe livre estudantil intermunicipal

Instituído em 2013, benefício é direito dos estudantes de todo o Rio Grande do Sul com renda per capita de 1,5 salário mínimo que precisam se deslocar entre diferentes cidades para estudar

Mandato Luciana Genro 2 abr 2024, 09:50

Foto: Celso Bender/ALRS

Após receber pedidos de ajuda referentes à demora na concessão do passe livre estudantil, a deputada estadual Luciana Genro (PSOL-RS) protocolou projeto de lei que busca agilizar os trâmites. A parlamentar foi procurada por representantes do Centro Acadêmico André da Rocha (CAAR), da Faculdade de Direito da UFRGS, e por alunos de diversos municípios, que mais de um mês após o início das aulas, ainda estão pagando para se deslocar entre municípios, mesmo comprovando ser de baixa renda.

O Passe Livre intermunicipal foi instituído em 2013 pela Lei Estadual 14.307, e é direito dos estudantes de todo o Rio Grande do Sul com renda per capita de 1,5 salário mínimo que residem em uma cidade e estudam em outra.

O projeto de lei busca instituir uma autorização provisória de passe livre intermunicipal, que deverá ser concedida sempre que a análise dos documentos demorar mais de cinco dias úteis, de modo a impedir que a falta de agilidade prejudique os estudantes. A proposta também estabelece que, caso o pedido seja indeferido, o estudante não precisará devolver as passagens já utilizadas, o que deve servir como incentivo para que a administração agilize o processo.

“Os estudantes relatam que, a cada vez que enviam seus documentos à entidade responsável, são solicitados novos documentos, de forma interminável. Mesmo os que enviaram todos os requisitos que constam como necessários para a concessão, ainda estão tendo que tirar do próprio bolso para se deslocar”, afirma Luciana.

Uma das estudantes que procurou o mandato, por exemplo, é bolsista integral do ProUni, mora em Santo Antônio da Patrulha e estuda em Porto Alegre, gastando quase R$ 60 a cada dia para ir e voltar da universidade. Enquanto isso, aguarda há 30 dias para que o benefício a que tem direito seja concedido.

 “É importante mencionar que os estudantes ProUni não podem faltar às aulas, sob o risco de perderem a bolsa. Mas não podemos esperar que um estudante de baixa renda arque com esse valor diariamente”, aponta a deputada.

Além de promover a entrada de estudantes nas universidades por ações afirmativas e programas sociais, a permanência deles também precisa ser garantida. A locomoção até o local de estudo é uma das questões necessárias neste sentido.


TV Movimento

PL do UBER: regulamenta ou destrói os direitos trabalhistas?

DEBATE | O governo Lula apresentou uma proposta de regulamentação do trabalho de motorista de aplicativo que apresenta grandes retrocessos trabalhistas. Para aprofundar o debate, convidamos o Profº Ricardo Antunes, o Profº Souto Maior e as vereadoras do PSOL, Luana Alves e Mariana Conti

O PL da Uber é um ataque contra os trabalhadores!

O projeto de lei (PL) da Uber proposto pelo governo foi feito pelas empresas e não atende aos interesses dos trabalhadores de aplicativos. Contra os interesses das grandes plataformas, defendemos mais direitos e melhores salários!

Greve nas Universidades Federais

Confira o informe de Sandro Pimentel, coordenador nacional de educação da FASUBRA, sobre a deflagração da greve dos servidores das universidades e institutos federais.
Editorial
Israel Dutra e Roberto Robaina | 10 abr 2024

Musk é inimigo da liberdade

Os ataques do bilionário contra Alexandre de Moraes incentivam a extrema direita brasileira
Musk é inimigo da liberdade
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 48
Edição de março traz conteúdo inédito para marcar a memória da luta contra a repressão
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Edição de março traz conteúdo inédito para marcar a memória da luta contra a repressão