ARGÉLIA | Alerta ambiental não é crime! É um dever
Kamel Aissat

ARGÉLIA | Alerta ambiental não é crime! É um dever

O professor e militante ambientalista Kamel Aissat esta sendo perseguido judicialmente por publicações recentes

Luc Mineto 30 nov 2023, 22:55

Após as manifestações do Hirak que sacudiram a Argélia em 2019, o governo do atual presidente Abdelmadjid Tebboune vem redobrando de autoritarismo e vem reprimindo duramente jornalistas, militantes políticos e ecologistas e sindicalistas.

Domingo dia 3 de dezembro, Kamel Aissat comparecera frente ao tribunal de Bejaia para responder das acusações de “publicação prejudicial à unidade nacional” e de “publicação prejudicial ao interesse nacional”.

É sua posição como cientista em relação ao projeto de mineração de zinco e chumbo de Tala-Hamza-Amizour (na região de Bejaïa) que está sendo processada. Em várias ocasiões, Kamel alertou a opinião pública e as autoridades sobre as possíveis consequências para a saúde da população e o meio ambiente.

Para ele, essa mina não é como uma mina de ferro, pois o chumbo é um metal pesado potencialmente neurotóxico. Ele afirma que o chumbo tem muitos efeitos sobre a saúde humana e pode causar doenças neurológicas, malformações congênitas, envenenamento por chumbo (presença excessiva de chumbo no organismo com efeitos nocivos, especialmente em crianças e mulheres grávidas). O chumbo, acrescenta, é transmitido pelo ar, pela grama e pela água.

Recentemente o Panama mostrou o caminho: lá a força dos movimentos sociais derrotou Presidência, Parlamento e Justiça, obrigando a corte Suprema a declarar inconstitucional a a Lei 406 que autorizava a mineração da prata (outro metal pesado nos diria o professor Aissat!) na região de Penonomé.

Domingo todas as acusações contra Kamel Aissat devem ser abandonadas!


Reproduzimos a seguir o post de Samir Larabi, jornalista da rede KBC de televisão da Argélia:

O alerta ambiental não é um crime! É um dever.

O julgamento público do professor AISSAT Kamel (ativista dos direitos democráticos e ecológicos e membro suspenso do PST) está marcado para domingo, 3 de dezembro, às 9 horas, no tribunal de Béjaïa. Está processado por “publicação prejudicial à unidade nacional” e “publicação prejudicial ao interesse nacional”. O Professor AISSAT limitou-se a dar um parecer científico especializado, juntamente com outros peritos da região, em benefício das associações e do público em geral, a seu pedido. Ele exprimiu reservas quanto ao estudo de impacto da WMZ sobre o projeto da mina de chumbo-zinco de Amizour. Alertou para a necessidade de preservar a zona húmida de Ramsar no vale de Soummam e os recursos hídricos (águas subterrâneas).

Tal como fez durante a pandemia de COVID, os incêndios, os efeitos das descargas não controladas, a exploração do gás de xisto, a agricultura biológica e o desenvolvimento sustentável, tudo num contexto marcado pelas alterações climáticas, cujas consequências são visíveis.

O alerta ambiental não é um crime. Todas as opiniões expressas pelo Sr. AISSAT estão em consonância com a defesa do interesse nacional, garantindo a gestão sustentável e a proteção dos nossos recursos.

A preocupação com as gerações futuras é um dever. A nossa total solidariedade com o militante e cientista AISSAT Kamel.


TV Movimento

Lançamento: “A Alemanha da Revolução ao Nazismo: Reflexões para a Atualidade”, de Luciana Genro

O lançamento ocorre na quarta-feira (31), a partir das 19h, com um debate com Luciana Genro e Roberto Robaina. Assista!

ARGENTINA | Trabalhadores gaúchos prestando solidariedade ao povo argentino nas ruas contra Milei!

Diretamente de Buenos Aires, o presidente do Sindimetro/RS, Luis Henrique Chagas e uma delegação de sindicalistas está presente na enorme mobilização contra o governo de extrema direita de Javier Milei

VÍDEO | Cem anos depois, Lenin é atual?

Como parte dos debates sobre o centenário de Lenin, republicamos a entrevista de Breno Altman com o historiador e professor de Relações Internacionais (UFABC) Valter Pomar
Editorial
Israel Dutra | 25 fev 2024

Três bandeiras para enfrentar a extrema direita

Desde nossa localização independente, queremos agitar de forma combinada a solidariedade ao povo palestino, a prisão de Bolsonaro e a exigência de justiça por Marielle e Anderson
Três bandeiras para enfrentar a extrema direita
Edição Mensal
Capa da última edição da Revista Movimento
Revista Movimento nº 45-46
Confira a nova edição com o Dossiê - 100 anos da morte de Vladimir Lênin
Ler mais

Podcast Em Movimento

Colunistas

Ver todos

Parlamentares do Movimento Esquerda Socialista (PSOL)

Ver todos

Podcast Em Movimento

Capa da última edição da Revista Movimento
Confira a nova edição com o Dossiê - 100 anos da morte de Vladimir Lênin